Álbum TRUE BLUE completa 30 anos!

Mais uma data especial para celebrarmos! Foi no dia 30/Junho de 1986 que Madonna lançava seu terceiro álbum da carreira.

Com True Blue, Madonna provava seu amadurecimento ao mudar a estratégia ao deixar de lado músicas mais adolescentes, como em seus dois álbuns anteriores (Madonna e Like a Virgin), para  trazer canções mais pessoais com suas visões sobre amor, trabalho, sonhos e desapontamentos através de seu recente casamento com o ator Sean Penn, álbum que foi dedicado a ele.

Sua aparência também fazia parte desse desenvolvimento e a trouxe pela primeira vez com os cabelos curtos. A icônica imagem da capa e as fotos de divulgação foram feitas pelo amigo Herb Hitts.

“Com essa imagem, Madonna fez a explícita conexão com Andy Warhol, o nexo entre a pop art e o consumo. No final dos Anos 80, marcou-se o início de uma era aos artistas pop como uma grife e Madonna foi a primeira a explorar isso”, disse Lucy O’Brien na biografia sobre Madonna.

Além das letras e imagem, também chamava atenção no álbum a voz mais forte e grave do que nos seus dois álbuns anteriores, firmando-se para os críticos cada vez mais como uma artista completa: cantora, compositora e performer.

“Madonna fez a transição do pop descartável a uma artista consumada, chegando ao nível dos ícones Michael Jackson e Prince”, dizia a Slant Magazine.

O sucesso comercial de True Blue pelo mundo foi arrebatador: chegou ao topo das paradas em 28 países, ficou em primeiro lugar na Billboard por 6 semanas consecutivas e foi o álbum mais vendido daquele ano. Até hoje, é um de seus álbuns de maior vendagem com mais de 25 milhões de cópias, além de ser um dos álbuns de melhor vendagem na história da música.

True Blue trazia pela primeira vez a parceria com o produtor Patrick Leonard, mestre em fazer hits. O primeiro single foi a balada Live to Tell, lançada meses antes do álbum como trilha-sonora do filme At Close Range (Homens à Queima Roupa), descrita como “sua melhor balada já gravada até então” pelo Entertainment Weekly. Prestes a lançar o álbum, veio o arrematador single Papa Don’t Preach, que traz em sua letra a polêmica sobre o aborto.

“Papa Don’t Preach é a minha visão em enfrentar as autoridades do sexo masculino, não importa se é o Papa, a igreja ou meu pai e seus preceitos conservadores e patriarcais.” Madonna

O terceiro single foi a canção homônima True Blue, inspirada na gravadora Motown dos anos 60. Open Your Heart veio em seguida como grande sucesso nas pistas e foi o primeiro vídeo dirigido pelo amigo fotógrafo Jean-Baptiste Mondino. Para encerrar sua trajetória, foi lançado mais um arrebatador single, La Isla Bonita, que também alcançou o primeiro lugar nas paradas mundiais.

A turnê de divulgação do álbum veio no ano seguinte, após o lançamento da trilha-sonora Who’s That Girl. Ao vivo, todos os singles do álbum já foram apresentadas ao vivo em diversas turnês e Madonna surpreendeu ao cantar True Blue em sua recente Rebel Heart Tour, canção que só havia cantado antes em 1986.

Parabéns, Madonna! Comemore conosco a data revendo os vídeos!

Ah, e dia 16/Julho teremos FESTONNA True Blue em SP! Confira!

UPDATE: Madonna postou uma foto de True Blue ao vivo na Rebel Heart Tour e agradeceu aos fãs pelo apoio.
truebluemad

O comercial do True Blue:

Pôster autografado da Madonna: “Apenas diga não às drogas!”
trueblue-mad

Show completo Who’s That Girl World Tour

Outras versões ao vivo:

Live to Tell (Blond Ambition Tour, 1990)

Live to Tell (Confessions Tour, 2005)

Papa Don’t Preach (Blond Ambition Tour, 1990)

Papa Don’t Preach (Re-Invention Tour, 2004)

Papa Don’t Preach (MDNA Tour, 2012)

True Blue (Rebel Heart Tour, 2015)

Open Your Heart (Blond Ambition Tour, 1990)

Open Your Heart (MDNA Tour, 2012)

Open Your Heart (Rebel Heart Tour, 2015)

La Isla Bonita (The Girlie Show, 1993)

La Isla Bonita (Drowned World Tour, 2001)

La Isla Bonita (Confessions Tour, 2005)

La Isla Bonita (Sticky & Sweet Tour, 2008)

La Isla Bonita (Rebel Heart Tour, 2015)


madonn-truebl_14