MTV Brasil - ' Fanatico MTV' 2000

Marina Person: Na Contracapa do cd "Music" e também na revista Rolling Stones,
você está segurando um violão. Você toca algum instrumento quando compõe em casa?
Madonna: Bem, eu tocava violão quando comecei a compor, mas parei de praticar e desisti de tocar por muito tempo, e passei a compor com outros músicos. Há um ano, o meu namorado me deu um violão de presente, e voltei a ter aulas.

Marina Person: E piano?
Madonna: Fiz aula de piano quando garota, mas não toco há anos. Tenho uma base em teoria musical, mas não toco.

Marina Person: Isso te ajuda no processo de composição?
Madonna: Claro

Marina Person: Mas consegue compor sem instrumento?
Madonna: sim, na minha cabeça.

Marina Person: Quando você chamou o produtor francês Mirwais pra trabalhar com você... Que parte do trabalho dele te atraiu? Que tipo de colaboração você estava procurando?
Madonna: Eu gosto do minimalismo da produção dele. Gosto do jeito que ele usa os sons da guitarra nas coisas dele. E na música dele existe um elemento de tristeza e melancolia. Também tem um pouco de funk na música dele. Gosto dessas coisas.

Marina Person: Você falou em melancolia, mas "Music" é um álbum muito positivo...
Madonna: Sim, é... Mas muitas músicas não são.

Marina Person: Também tem músicas românticas, dance...
Madonna: Acho que a maior parte das músicas desse álbum são românticas. Elas são mais simples e diretas, não muito abstratas.

Marina Person: O William Orbit ficou com ciúmes, quando você chamou o Mirwais para trabalhar com você?
Madonna: Acho que não. Porque quando comecei a trabalhar com o William Orbit eu disse a ele: "Não sei o que eu quero fazer, vamos para o estúdio e ver o que acontece." Aí falei pra ele que eu queria trabalhar com outra pessoa. Mostrei o trabalho pra ele, ele adorou e deu apoio.

Marina Person: Você também faz isso com seus clipes, não chama o mesmo diretor...
Mas chamou o Jonas Akerlund pra fazer "Music".
Madonna: Gosto de trabalhar com pessoas que eu curto em muitas ocasiões.
Mas não faço o mesmo trabalho.

Marina Person: Como Funciona... Vocé que tem a idéia ou é uma colaboração com o diretor?
Madonna: Eu gosto de trabalhar com pessoas que acho criativas. Eu mando a música e, basicamente, sugiro alguma idéia. Às vezes, recebo um conceito totalmente maluco e
diferente do resultado final. E, às vezes, surge algo que nos manda em outra direção.

Marina Person: Nesse clipe especificamente Music, O Jonas sugeriu algo?
Madonna: O Jonas sugeriu cinco idéias diferentes, e eu achei todas inadequadas, porque eu estava grávida. Então, eu sugeri a idéia de fazermos uma sátira do Puff Daddy, e dos clipes de rap...Uma noite com minhas amigas. Quando eu mostrei o conceito, ele acrescentou outras coisas.

Marina Person: O mundo sempre espera algo novo e revolucionário de você...
Você sente essa pressão? Porque eu sinto que você faz isso..
Madonna: Não é preciso fazer muito pras pessoas acharem que eu sou uma revolucionária. Sinto que não preciso fazer muita coisa pras pessoas acharem que estou fzendo algo não convencional. Eu não sinto pressão da sociedade pra ser revolucionária, eu mesma faço essa pressão.

Marina Person: Você disse que sempre tenta evitar a repetição...
Madonna: Em relação à expressão. Na expressão pessoal e artística, fica chato você se repetir.Essa é a essência da arte, não se repetir.

Marina Person: Por isso você sempre trabalha com pessoas diferentes...
Madonna: Sim.

Marina Person: O álbum "Music" vazou no Napster antes de ser lançado, atualmente a indústria da música parece estar dividida entre aqueles que são a favor e os que são contra o Napster... Qual é a sua opinião? Já tomou partido?
Madonna: Não tomo partido.

Marina Person: O que acha do Napster?
Madonna: Pra dizer a verdade, não conheço o suficiente para ter uma opinião formada. Eu poderia falar que é uma forma legal de levar música às pessoas, as músicas de artistas que as pessoas normalmente não ouvem. Por outro lado tem as pessoas que acham que não é justo ter algo... O que meincomoda é que não gosto de ouvir coisas inacabadas no Napster. Quero ouvir o produto pronto.

Marina Person: Foi o que aconteceu com você.
Madonna: Vivemos num mundo cibernético.

Marina Person: Não dá pra evitar.
Madonna: Exato.

Marina Person: O que você sabe sobre a música brasileira? Tropicália, Bossa Nova...
Madonna: Bossa Nova, o "Brasil '66". Eu adoro essas músicas, influenciaram muito o meu álbum anterior. Tem uma música no "Ray Of Light", To Have and Not To Hold, que tem influência de Astrud Gilberto e o som do "Brasil '66".

Marina Person: Conhece algo mais atual? Você tem música latina no selo Maverick.
Madonna: Nada muito atual, estamos procurando artistas latinos pra contratar. Não consigo me lembrar de uma banda brasileira agora.

Marina Person: Há boatos sobre uma turnê por Clubs. É verdade? Podemos esperar algo maior?
Madonna: É uma pequena turnê para divulgar o meu novo álbum. A turnê maior vai acontecer mais tarde.

Marina Person: Mesmo?
Madonna: Sim. E eu irei ao Brasil.

Marina Person: Eu ia te perguntar isso. O Brasil está no seu mapa?
Madonna: Foi onde fiz um dos meus shows favoritos da minha última turnê.

Marina Person: Eu estava lá. Lembro de você falando "Bunda Suja".
Madonna: Terei que aprimorar o meu português antes de voltar lá.

Marina Person: Bem, acho que você não vai tocar as suas músicas mais antigas... Material Girl, Like A Virgin...
Madonna: Vou cantar algumas músicas antigas. Não sei o quanto eu voltarei ao tempo, mas cantarei algumas.

Marina Person: Dá pra dizer alguma?
Madonna: Não.

Marina Person: Vai ser surpresa?
Madonna: Exato. Você vai ter que assistir ao show.

Marina Person: Com certeza. Mesmo se você cantasse, eu ainda iria.
Marina Person: Você tem algum projeto de cinema?

Madonna: Nada que eu possa falar agora. Há alguns roteiros que me interessam e que eu adoraria fazer. Mas é muito mais difícil fazer um filme do que um disco. Vamos aguardar.

Marina Person: Você recebe muitos roteiros?
Madonna: Sim, leio muitos roteiros. Sempre me oferecem roteiros, mas não os acho bons o bastante para mim.

Marina Person: Por que não? Que tipo de roteiro você recebe?
Madonna: Eu quero interpretar um papel pelo qual eu me apaixone, e que seja especial. Vejo os filmes que estão sendo feitos. São bons? A maior parte é boa? São especiais? Não.

Marina Person: Algum projeto com o Guy Ritchie talvez?
Madonna: Talvez.

Marina Person: Muitas pessoas se surpreenderam quando você batizou a Lourdes na Igreja católica.
Madonna: Por que?

Marina Person:
Porque "Like A Prayer" criou problamas com a Igreja. E ela acabou sendo batizada.
Madonna: Ela foi batizada porque eu sou católica, e era isso que eu queria. Se as pessoas
acham que a minha música é polêmica, e que a Igreja tem problemas com isso, é problema delas. Eu não penso assim. É uma atitude hipócrita, porque o cristianismo prega: "Ame o próximo como a si mesmo" e "Não Julgue ninguém".

Marina Person: O Rocco será batizado?
Madonna:
Eu ainda não sei, porque... O pai dele é da Igreja Anglicana. Eu não sei. Ele vai ser batizado. Só não sei em qual Igreja.

Marina Person: Foi uma honra. Eu te desejo sucesso em seus projetos futuros:
música, cinema, teatro, etc.

Madonna: Jardinagem...