BBC Radio One - 2001

Madonna está lançando uma segunda compilação com os maiores sucessos de sua carreira, GHV2. Em janeiro, ela entra no estúdio para gravar mais um álbum. Madonna também é a estrela do mais novo filme do marido Guy Ritchie, ainda em fase de edição. Numa rara entrevista, a cantora, zelosa de sua privacidade, veio aos estúdios da Radio 1 da BBC para falar da vida e de seus inúmeros projetos.

BBC - Você falou à BBC pela última vez há um ano, às vésperas de se casar. Você podia imaginar que hoje, um ano mais tarde, nenhuma das fotos do seu casamento teria caído nas mãos da imprensa?
Madonna - Eu fiz o que pude para evitar que isso acontecesse, então estou satisfeita.

BBC - Mas sempre acontece...
Madonna - Não se você é um perfeito nazista, obcecado com a idéia de que ninguém traga uma câmera e fazendo questão de convidar apenas pessoas que você conhece muito bem. Ninguém viu as fotografias (oficiais). É por isso que não chegaram aos jornais - estão todas comigo.

BBC- Você está envolvida em vários projetos no momento. Um deles é o seu GHV2 (Greatest Hits Volume 2) álbum. Por que esse título?
Madonna - Porque é o mais direto. Pensamos em vários títulos - chamativos, engraçados, inteligentes - mas no final concluímos que esse era o melhor.

BBC - Como foi o processo de escolher as faixas?
Madonna - Ouvi as músicas várias vezes. Muitas das minhas músicas antigas me dão enjôo.

BBC - Então quais são as que não entraram?
Madonna - Não vou dizer!

BBC - American Pie não foi incluída. Por quê?
Madonna - Porque eu acabei incluindo essa música no meu álbum Music. Foi uma daquelas situações em que um executivo de gravadora insiste em que você faça algo. Meu instinto me disse para não fazê-lo. Eu fiz, e depois me arrependi. Por isso, decidi que a faixa não merecia ser incluída no GHV2.

BBC - Você se arrependeu de gravar a música?
Madonna - De maneira nenhuma. Mas ela não se encaixa no álbum.

BBC - Por que você não incluiu nenhuma música nova no disco?
Madonna - Porque o título diz "grandes sucessos".

BBC - Mas a faixa poderia se tornar um grande sucesso...
Madonna - Estou guardando o material para meu próximo disco, que começo a gravar em janeiro.

BBC- Você já sabe com quem vai trabalhar no próximo álbum?
Madonna - Sim. Vou trabalhar com o Mirvais de novo. E talvez trabalhe com um músico que encontrei quando estava procurando gente para tocar comigo. Ele se chama Stuart Price, e toca num grupo chamado Les Rythmes Digitales.

BBC - Madonna vai fazer mais shows ao vivo?
Madonna - Nunca diga nunca. Eu não saberia te dizer. Eu jamais diria "não vou fazer isso nunca mais". Seria estúpido dizer isso.

BBC - Você não costuma fazer duetos, não é?
Madonna - Eu trabalho em parceria com outros músicos, definitivamente. Mas não gosto de fazer duetos propriamente ditos. Não gosto daquela coisa eu canto um verso você canta outro.

BBC- Bono com certeza deve ter telefonado, ele já cantou com todo mundo...
Madonna - Ele telefonou, e eu recusei. Recusei até Frank Sinatra. Mas recusei porque ele queria fazer a coisa de uma forma muito distante. Ele gravaria os vocais, me mandaria a fita e eu gravaria os meus. Assim é muito distante.

BBC - Tem alguém com quem você consideraria fazer um dueto?
Madonna - Não me passou pela cabeça. Até Pavarotti já me pediu para cantar com ele.

BBC - Como você lida com a situação? Você simplesmente diz não ou faz de um jeito educado?
Madonna - Gosto de enrolar as pessoas.

BBC - Quer dizer que ele continua esperando?
Madonna - Sim. Porque assim ficam me mandando flores para me convencer. Se você nunca diz não, está sempre ganhando presentes. É bom.

BBC- A respeito do filme: o título é Love, Sex, Drugs and Money?
Madonna - Por enquanto. Guy é famoso por mudar de idéia repentinamente...

BBC - Já está pronto?
Madonna - Está sendo editado.

BBC - Onde foi filmado?
Madonna - Em Malta.

BBC - Você gostou da experiência de trabalhar no filme?
Madonna - Sim. Foi ótimo trabalhar com meu marido. E a equipe era fantástica. Nós éramos como uma família grande e muito louca. Foi cansativo e um grande desafio, mas foi bom.

BBC - De que maneira foi um desafio?
Madonna - Todas as filmagens foram feitas fora do estúdio, então estávamos à mercê da Mãe Natureza. Todo dia rezávamos para haver sol. Estava começando a esfriar, mas tínhamos de fingir que o tempo estava ensolarado. E eu tive de entrar na água várias vezes. Como estava frio!

BBC - Como é seu papel?
Madonna - Faço o papel de uma mulher muito rica, privilegiada, infeliz e cujo casamento não funciona. Ela sofre um naufrágio e fica isolada numa ilha, junto com uma pessoa que ela considera inferior.

BBC - Trata-se de um remake de um filme de 1974, não?
Madonna - Sim, mas a versão é bem diferente do original.

BBC - É estressante trabalhar com Guy Ritchie?
Madonna - É e não é. Quando você é parente do chefe precisa trabalhar mais duro para dar o exemplo.

BBC - O chefe perdoa menos?
Madonna - Perdoa menos e exige mais.

BBC - Dava para voltar para casa no fim do dia e tomar chá juntos?
Madonna - Difícil era mudar, saber quando ser a esposa e quando ser a atriz. Às vezes eu ficava cansada do papel da esposa, mas tinha de deixar isso de lado para poder fazer o papel da atriz. Às vezes a atriz estava zangada, mas eu chegava em casa e tinha de esquecer e voltar a ser a esposa. Foi meio esquizofrênico.

BBC- Ele ficou confuso?
Madonna - Foi difícil para ele, também. Vivíamos dizendo que a experiência ia destruir ou selar nosso relacionamento para sempre. Mas também dissemos isso quando tivemos nosso filho, quando nos casamos... e até agora está tudo bem.

BBC - Como se sentiu quando soube que o homem que escreveu sobre a Princesa Diana de forma tão pouco lisonjeira estava escrevendo um livro sobre você?
Madonna - Ele é um entre várias pessoas que escreveram biografias não autorizadas sobre mim. Fiquei sabendo da história há um ano, porque ele começou a escrever cartas açucaradas para os meus amigos. Acabei escrevendo para ele, dizendo que não estava interessada na biografia e pedindo para ele deixar meus amigos em paz.

BBC - Ele respondeu?
Madonna - Eu mandei um livro para ele junto com a carta. Achei que se lesse o livro ele poderia mudar de idéia a respeito da biografia. Ele escreveu agradecendo.

BBC - Que livro era esse?
Madonna - O título é Power of Kabbalah. É um curso para iniciantes, baseado num princípio muito semelhante ao da teoria de Isaac Newton, de que para toda ação existe uma reação. Ao enviar o livro, eu estava pedindo que ele assumisse responsabilidade por seus atos, o ato de escrever algo sobre alguém que não é verdade. Queria que ele entendesse que no final, de uma forma ou outra, aquilo ia acabar voltando para ele. Mas ele ou não leu, ou não se incomoda.

BBC - Você se tornou mãe há algum tempo, mas agora tem uma família, são quatro de vocês. Como se sente?
Madonna - É ótimo. Te dá muito conforto e segurança. Mas também é cansativo.

BBC- Por que você decidiu viver na Grã-Bretanha?
Madonna - Basicamente, Guy ameaçou me deixar e eu aceitei! (Madonna ri.)

BBC - Mesmo?
Madonna - Bem, eu costumava passar a maior parte do tempo em Nova York, mas Guy acha a cidade muito louca. Nós temos uma casa em LA, mas não é um lugar adequado para as crianças crescerem. Então sobrou Londres - e eu adoro Londres!

BBC - Pretende ter mais filhos ou vai parar por aqui?
Madonna - O que eu disse no começo da entrevista? Nunca diga nunca.

BBC - O que está acontecendo com seu selo Maverick no momento?
Madonna - Temos um disco prestes a entrar na categoria ouro (500 mil cópias vendidas). Não sei se você já ouviu falar de Michelle Branch. Ela é uma cantora, e é incrível.

BBC - Quando fez a turnê Drowned World...
Madona - Ah, aquela velha história...

BBC- ...você ficou surpresa com a polêmica em torno dos preços dos ingressos?
Madonna - Eu valho muito a pena!