Revista 'Veja' - 2003

Veja – O que a ioga lhe proporciona, além da incrível flexibilidade que você tem exibido?
Madonna – O estudo da ashtanga yoga me ensinou a experimentar o momento presente de maneira plena. E a vivê-lo sem estar presa a idéias e sentimentos. Aprendi que limitações são estados mentais, de maneira nenhuma relacionadas à sua existência corpórea. Ter uma mente flexível é tudo de que você precisa para alcançar asanas (posições) flexíveis. Agora eu estou tentando convencer Guy (Ritchie, seu marido) a estudar também.

Veja – Muitos críticos a têm comparado com David Bowie, já que ambos passaram por inúmeras transformações nas respectivas carreiras. Você acha correta essa comparação?
Madonna – Para mim essas metamorfoses significam crescimento, evolução.

Veja – Você se arrepende de algum passo que deu na carreira? Existe uma música ou filme que preferia não ter lançado?
Madonna – Há uma diferença entre ter arrependimentos e questionar decisões que você tomou e valores que defendeu. Arrependimento é em relação a algo que você gostaria de anular, que você gostaria que nunca tivesse acontecido. Já questionar decisões passadas e valores que você um dia adotou é um ato de reflexão – de reavaliar o que importa na vida e dizer para si mesmo: "Muito bem, talvez aquele não tenha sido o melhor caminho, mas eu vou aprender com a experiência".

Veja –Você diz que os seus vídeos sempre têm referências artísticas escondidas. Qual seria a referência em American Life, o primeiro vídeo tirado de seu novo álbum?
Madonna – O mais importante nesse caso é a referência ao espírito revolucionário. Isso vale para o álbum todo: no atual momento, eu me sinto num estado mental revolucionário. A capa do álbum faz lembrar Che Guevara, um ícone instantaneamente identificado com um espírito de revolução.

Veja – Muito se diz que você não gosta da Inglaterra, terra natal de seu marido. Afinal, é um bom lugar para viver?
Madonna – Eu adoro a Inglaterra. Passo metade do ano lá com a minha família.

Veja –- Uma das melhores canções de American Life é Mother & Father, na qual você se recorda de sua mãe. Você a tem como modelo ao lidar com seus próprios filhos?
Madonna – Essa música foi feita para que eu me livrasse da minha dor, da dor pela morte da minha mãe. Gosto da idéia de usar a música com esse tipo de objetivo. Tento ser a melhor mãe possível para meus filhos, aprendendo a perdoar os erros da minha mãe nesse processo.