Seis minutos com o ícone mais famoso do mundo- jornal 'The Scotishman'


Conhecer Madonna é uma experiência estranha. Ela conseguiu muito mais do que fama e notoriedade e é muito difícil saber o que podemos esperar em uma entrevista. Ela vai se comportar como a material girl que cresci ouvindo? Ela vai ser a cool cowgirl de recentemente ou será que ela vai ser a simples e velha Senhora Ritchie?

Simples e velha, claro, duas palavras nunca associadas a mulher mais famosa do planeta. Enquanto, vamos ser honestos, Kyllie é destaque nas manchetes e Britney divide os holofotes com ela, ambas estão longe de serem uma árvore frondosa do mundo do showbizz, assim como é Madonna.

Com 44 anos e longe de ser velha e previsível, ela acabou com seus cabelos loiros, que deram lugar a uma bela cabeleira castanha. Em Swept Away ela provou novamente toda a beleza de seu corpo graças a grande quantidade de cenas no mar...

Então, quando cheguei ao Dorchester Hotel em Londres me senti um pouco nervosa com a situação. Provavelmente isto seria pior do que entrevistar a própria Rainha da Inglaterra.

Muita gente me disse como ela pode ser distante, rude e esperta. Mas estava levando comigo uma arma secreta, que esperava ter o poder de desarmá-la caso precisasse.

Na chegada ao Dorchester, me mostraram o quarto onde ficaria aguardando ansiosa por uma hora. Após a espera, dois caras me fizeram subir dois andares.

Fui conduzida até outro quarto, e dessa vez fui obrigada a esperar mais uma hora e meia. Freneticamente escrevi mil vezes minhas perguntas procurando parecer mais inteligente, e tentar fazer com que ela não conseguisse respondê-las e parecer uma idiota. Tomei o cuidado de não perguntar nada sobre o 'Sex book' e sobre a fase 'Erotica', limei as perguntas sobre Swept Away ou sua carreira de atriz, e coloquei uma observação se podia perguntar algo sobre seus filhos.

Já estava me sentindo pressionada, quando o relógio bateu 6:30pm e ouvi: Vicky está pronta? Me mostraram um terceiro quarto, cada um deles mais luxuoso que outro, quando pisquei os olhos, lá estava ela, um ícone de carne e osso bem na minha frente!

Ela é pequena. Tem aparência saudável e um olhar alerta. Seus cabelos castanhos, cortados ao estilo anos 50 contrastavam com sua roupa negra da cabeça aos pés.

Não se enganem com seu tamanho, ela pode ser baixa, mas tem um ar inteligente que está sempre alerta, mesmo quando sorri, o que dá a impressão que ela está te analisando mesmo quando você simplesmente diz olá. Madonna é uma força da natureza. Me sentei ao seu lado oposto, fui informada que a entrevista havia sido reduzida para seis minutos. Não havia portanto tempo para conversas fiadas, ou perguntas de cunho intelectual que perdi meu tempo fazendo.

- Então vamos quebrar o gelo. Você se casou na Escócia. Quais foram suas primeiras impressões do lugar?
MADONNA: Fiquei encantada com a beleza do lugar, ela me disse com voz familiar. Meu marido teve a idéia de nos casarmos por lá. Eu pedi que me levasse antes para conhecer o país. Quando isso aconteceu, achei tudo lindo, ao mesmo tempo que é selvagem, conserva uma dureza e beleza natural. Então demos um passeio por lá antes do casamento. Era absolutamente lindo.

Ela ficou visivelmente animada ao falar das Highlands, por um momento achei que estava calma, então resolvi perguntar tudo o que podia para ela.

Era hora para minha arma secreta: Queria te dar um presente, legítimo da Escócia, mas ai pensei... o que posso comprar para a Madonna? Não crie expectativas, mas isso é algo que o resto do mundo chamaria de clichê da Escócia. Comprei um chapéu para você aqui da região, se chama ‘See You Jimmy’.

Fiquei esperando uma reação. Ela olhou para mim com um ar intrigado. 'See you Jimmy? ela me perguntou. 'Aquele com cabelos?'

Sim, tem cabelos, você vai ficar parecida com uma antiga Celta. É horrível, Certo? Eu sorri antes de mostrar a ela como um bravo escocês usava o chapéu.

De repente ela explodiu em gargalhadas - a famosa distância entre os dentes foram reveladas brevemente. “É lindo. Guy vai gostar. Vou guarda-lo para o dia dos pais.”

Infelizmente, ela não o vestiu, mas o colocou ao seu lado. Claro, a grande questão no momento, entretanto é, será que Madonna estará fazendo uma viagem de volta a Escócia neste ano? Irá a mulher cuja carreira foi feita parcialmente graças a invenção da MTV, vir a Edinburgh para celebrar a décima cerimônia de premiação do canal Europeu?

Parece que não. “Acho que vou ficar na América porque acho que meu marido estará fazendo um filme na ocasião”, ela diz. Eu digo que seus fãs escoceses ficarão muito desapontados. “Sim, eu sei”, ela diz se desculpando. “Mas, meu marido vai ficar mais desapontado se eu o deixar”.

Escuta-se dizer que desde seu casamento com Guy Ritchie , Madonna tem colocado sua carreira em segundo plano para ajuda-lo. Entretanto, com um novo álbum recém lançado - que foi direto para o topo dos charts - é difícil ver Madonna dando um tempo.

American Life, no entanto, é diferente de seus trabalhos anteriores. É mais maduro e é muito pessoal e reflexivo. Ela diria que o clima Britânico finalmente a conquistou? Ela ri novamente “Mais ou menos como os homens Britânicos me conquistaram! Mas, minha inspiração foi apenas...a vida. O que eu passei nos últimos anos, a evolução pela qual passei na mente, espiritualmente e emocionalmente, o crescimento que aconteceu entre meu marido e eu, nosso relacionamento, entendendo nossas responsabilidades e criando as crianças, vendo meu lugar no mundo mais objetivamente, todas estas coisas inspiraram o que tenho a dizer.”

“A inspiração que me é dada e a direção que tenho são uma dádiva. Estou apenas canalizando energia e... para te falar a verdade, eu não sei de onde isto vem.”

Então, será que ela diria que tem um período favorito tanto musicalmente ou em sua imagem, nos últimos 20 anos? “Posso ser encontrada em todos eles porque todos são parte de mim. Não poderia dizer que gosto de um período mais do que o próximo, mas posso te dizer que agora estou mais feliz do que estive e não trocaria o que sei agora e quem sou agora por nenhuma versão de mim.”

É a sua habilidade de reinventar-se que manteve Madonna no topo por tanto tempo, então o que ela pensa das estrelas pop instantâneas criadas através da mais nova obsessão da sociedade com os ‘reality show’?

“Penso que estes shows são criados mais por um tipo de vibração instantânea para a audiência do que para o desenvolvimento de um artista. É sobre a cultura pop, algo rápido e instantâneo. Duvido que eu consideraria fazer algum destes shows mesmo que estivesse apenas começando. Para as pessoas que ganham estes shows David Sneddon e Darius eu diria a eles para largar tudo e começar de novo.”

Ela ri: “Run - head for the hills. I dunno. É uma jeito muito estranho de começar no Mercado, quero dizer, no final das contas todas estas coisas, carros e casas e tudo isto, não irá garantir sua inspiração e longevidade como um artista. Estas coisas vem de algum lugar bem profundo do seu eu interior e não tem nada a ver com as coisas materiais.”

Obviamente, ela não é mais uma material girl - mas, ela tem quase tudo o que qualquer um desejaria ter. Uma grande carreira e uma família feliz. O que então falta a Madonna? Ela cantou, atuou, está escrevendo livros para crianças e está prestes a filmar um documentário sobre a Cabala, uma sabedoria milenar que ela segue.

Ela diz: “Não terminei os livros infantis ainda. Acabei de escrever, mas a edição, as ilustrações, tudo isto consome uma incrível quantidade de tempo. Eu não fazia idéia. Estou apenas terminando um deles, apesar de ter escrito cinco deles. Me tomou meses e meses para que ficasse como quero, então estarei fazendo muito isto.”

“Eu também tenho vídeos a fazer do meu álbum e desenvolver o documentário está no topo da minha lista de prioridades. Existe tanto a fazer que nem posso começar a te contar.”

Como um alarme tocou, meus seis minutos acabaram. Digo a ela que espero, que apesar de ela não vir na premiação da MTV, que ela venha se apresentar na Escócia em breve. “Me procure com meu chapéu vermelho extravagante”, ela ri. “Obrigada - ele é muito engraçado.”