O programa The Early Show da CBS seguiu Madonna em sua passagem pelo Japão onde fizeram uma uma entrevista que estará sendo exibida essa semana.

Madonna, muito descontraída, falou sobre voltar ao Japão após doze anos, do sucesso de Confessions On A Dance Floor e do contraste com o fracasso de American Life "O meu álbum de pior despenho, porém um dos meus favoritos" resumiu.

Madonna começou a entrevista tentando ensinar o apresentador Harry Smith, que viajou para o Japão a convite de sua equpe, a dançar Hung Up. "Você tem que mexer os quadris, vamos Harry! Você consegue!". incentivou Madonna. "Bote os braços pra cima e faça os movimentos! Não se importe com o que as pessoas vão dizer".


"Por exemplo, quando me convidaram para vir aqui uma das condições seria que eu dançasse." disse brincando.

Passando para a parte séria, Smith perguntou para Madonna o que significa para ela "ir para frente de milhares de pessoas se apresentar" Madonna simplificou respondendo: "Eu adoro!".

"E você tem consciência de que essas pessoas que viram seu show tiveram uma experiência que guardarão para o resto de suas vidas?". "Esse é o motivo que me faz gostar dessas performances menores. Eu posso sentir a energia de todo mundo", respondeu Madonna.

Ela contou que não se importa o tamanho do concerto, e que sempre ensaia antes de se apresentar:"Eu ensaiei o show inteiro hoje cedo!".

Sempre descontraída, Madonna olhou para a camera, e, como se estivesse falando com o público que assiste o programa, fez uma piada: "Não sei se já souberam, mas existe um rumor circulando por ai que diz que sou muito perfeccionista. Mas isso é apenas mais um boato", brincou.

Smith comentou sobre o show "Você arrasou! Literalmente, enquanto eu assistia o seu show eu pensei 'ela está dando tudo o que pode naquela performance'. Madonna concordou: "Sim é verdade. Eu me acabo até não sobrar mais nada de mim".

Madonna tem estado no topo há mais de 20 anos, e agora com um álbum que é número um em mais de 20 países. Smith filosofa: "Qual parte de você diz que tem que botar cada pedaço de seu corpo no palco?"

"Bem,"
respondeu Madonna, "Eu quero dizer que o fato de meu disco ser número 1 em 29 paises significa que eu estou conectando com as pessoas. Tenho que dar tudo que eu posso durante os shows. Eles estão dando tudo o que podem para mim. Estão comprando o meu disco também.".

Smith disse que vê Madonna "como uma pessoa que não dá chance ao acaso e que vive a vida como se fosse seu último dia".

Madonna rebate: "Essa é a forma que eu deveria estar vivendo minha vida. Eu adoraria chegar ao fim de cada dia e pensar. 'Eu fiz algo para melhorar?' Eu estou feliz? Se esse fosse meu último dia na Terra eu estaria feliz? Eu diria que 75% do tempo estou satisfeita, mas 25% não estou", filosofou.

"E como você chegou a essa conclusão?"

"Ficando alerta, mais consciente do jeito que eu trato as pessoas, sendo mais responsável por meus atos e como eu interajo com as pessoas. Estando mais grata, aliás, esse é o principal: Estar mais grata e apreciar as boas coisas."

"Do que você é mais grata na vida"?

"Boa pergunta! Minha família. Eles me mantém com os pés no chão, me fazem ver a realidade das coisas" conta.

"Yeah," disse Smith "em um certo ponto acho que você também está agradecida pela resposta desse disco." Madonna: "Ah, sim, estou agradecida por isso também."

Smith: "Sendo uma artista, você trabalha e põe claramente muita energia em tudo o que faz. As vezes isso se torna extremamente bem sucedido"

Madonna: "E... as vezes não é. Sou grata por poder caminhar quando as coisas não vão bem, de furar as ondas, e desafiar a montanha-russa do sucesso pois, você sabe, existe um outro lado do que chamam de sucesso, e isso é o que chamam de fracasso. Mas não vejo as coisas desse jeito. Meu CD anterior, o American Life foi o álbum de pior vendagem em minha carreira, mas um de meus discos favoritos, mas agradeço pela oportunidade de continuar fazendo o que faço. Ok, as pessoas não aceitaram aquilo. Pegue a minha coroa do chão e bote de volta na cabeça", disse caindo na gargalhada. "Está tudo certo agora."

Madonna disse que existe uma boa possiblidade de entrar em turnê no ano que vem.

Madonna é considerada uma das mais quentes por muitas razões.

Fisicamente, ela está em grande forma e profissionalmente seu mais recente álbum "Confessions on a Dance Floor" é o n 1 em 29 países, incluíndo o Japão, onde Harry Smith teve uma entrevista exclusiva com ela recentemente.

Nesta parte da entrevista ela explica como consegue estar tão em forma.

"Não é mole não, cara. Me exercito. Cuido bem de mim. Faço massagem facial e massagens pelo corpo. Como muitas coisas saudáveis. Fico longe do sol. Não bebo muito, exceto quando venho ao Japão. E, sei lá. Dá muito trabalho."

Quando Smith disse que seu novo álbum foi concebido para ser "frívolo", destinado para dançar e divertir, Madonna deu suas próprias descrições: uma celebração e efervescente.

Smith leu as letras de uma das canções: "É engraçado, eu passei toda minha vida querendo que falassem de mim.Eu fiz de tudo apenas para ver meu nome nos letreiros. Valeu a pena?"

"Sim" zombou Madonna.

"E como eu consegui?" Smith continuou. "Ninguém é perfeito, eu acho que mereço"

"É celebratório" completou Madonna.

"É celebração?" perguntou Smith . "Tem muito para se refletir"

"Claro,"
responde Madonna. "É por isso que se chama 'Confissões numa pista de dança.' Porque, em algum lugar que você chamou de frivolidades, está a verdade... E são perguntas retóricas... Quero dizer, é o que espero, o que eu gosto é fazer todos perguntarem aquelas questões... Mas, no fim das contas,, você sabe, eu tenho que ser grata por todas as escolhas que fiz, porque elas me fizeram chegar onde estou."

Smith comentou que os 36 top-10 singles de Madonna empatam com de Elvis. Madonna disse: "Acho que estou em boa compania."

E disse também que não sabe dizer quais são todos os singles.

Perguntada quais eram seus favoritos, Madonna citou "Holiday," mas Smith disse que este só chegou no No. 16 nos charts.

Madonna disse que também gosta particularmente de "Like a Virgin," que chegou ao No. 1.

Ela indicou "Material Girl" como outra das suas favoritas. Chegou ao No. 2.

Mais uma? "Like a prayer," que também chegou ao topo dos charts.

Smith contou a Madonna que dois dos favoritos dele de Elvis eram "Heartbreak Hotel," que Madonna disse "é boa" e "Kentucky Rain," que Madonna concordou "é bonita."

"Gosto das baladas dele" disse Madonna.

Quando Smith se referiu a filha de Madonna como "broto de bailarina," Madonna disse: "Ela quer fazer as coisas dela, e não quer que eu vá nos ensaios dela também Ela está em 'Quebra-nozes' há umas duas semana, na verdade, uma semana. E tudo para ela tem sido, "Por favor, não vá aos ensaios. Eu quero te fazer uma surpresa. Quero te surpreender". Madonna revelou ainda que Lola é muito dedicada em tudo que faz e que tem um uma idéia muito clara do que quer fazer. e que ela não quer ser uma cantora.

Smith disse que Madonna tem umas "idéias muito claras" sobre educação de filhos. "Eles não tem permissão para assistir TV?"
Madonna:
"Se eles não assitem televisão, eles usam a imaginação. Eles leem. Interagem. Jogam jogos interativos. Saem da casa. Tem hobbies. E nós temos discussões... não é assim, oh, você sabe que TV é horrível. É uma droga. Desligue. Simplesmente não é algo que alguém faz na nossa casa.";

Smith pega os dois primeiros álbums de Madonna, que são de vinil.

Ele pergunta se "naquele tempo, ela se via onde ela está agora" Madonna retrucou "Claro que não. Sem chance. Eu nunca imaginei como a minha vida, como ela iria se desenrolar, e que forma a minha carreira teria e as viagens que faria e, você sabe, o fato se eu estaria vivendo na Europa... Eu não poderia ter sondado isso em um milhão de anos. Eu estava tão agradecida de ter feito um disco."

E, 36 top 10 hits mais tarde, Madonna diz, "Sou muito sortuda."

Ela diz que gostaria de fazer outro filme, ou passar para trás das câmeras e dirigir um.

Ela gostaria de fazer parte de um outro grande musical como "Evita."