O produtor e DJ Stuart Price foi entrevistado pelo website Channel 4 e falou mais coisinhas interessantes sobre sua participação em "Confessions on a Dance floor" e, óbvio, sobre Madonna:

Sobre o COAD:

"Das músicas das quais eu não tive participação, a minha favorita é a última faixa 'Like it or Not', porque como o título sugere, você não pode 'ficar em cima do muro'. É uma declaração bem honesta da Madonna e uma das coisas boas sobre este novo album é que ela não está reclamando de nada. Esta canção é de alguém despindo sua alma e dizendo "você acabou de ouvir o que eu faço e isto é o que eu sou."

"Das músicas que eu produzi, a minha favorita tirando "Hung Up", é "Forbidden Love". O albúm todo foi feito no meu apartamento e mixado por alguém num estúdio, mas 'Forbidden Love" não foi. Começamos, mixamos e terminados lá "em casa". Totalmente 'caseiro'. Esta música será sempre especial pra mim.


Sobre Madonna:

Ela é uma fanática religiosa!
"Isso não é verdade. Eu a descreveria como uma intelectual ao extremo. A garota tem coisa demais em mente para ser passiva com religião e espiritualidade. Está sempre procurando por respostas. Ela seria a primeira a dizer que Cabala não é religião, mas um estudo."

A data de validade da Madonna já expirou!
"Besteira! Qualquer que seja sua idade, não importa. Ela poderia ser uma cantora de 18 anos, com um detalhe, 18 com muita experiência! Ela tem essa compreensão peculiar do pop e do dance music que "desmente" a idade que tem."

Ela não canta nada!
"Besteira, também. A primeira coisa que me impressionou no ensaio antes da turnê, foi o quanto ela canta e canta bem. Estávamos ensaiando "Substitute for Love" sem nenhum truque de estúdio, aí eu pensei "caramba, ela é brilhante."

Ela não produz seus próprios albuns coisa nenhuma!
"Todas as minhas respostas são: 'besteiras!'. Pensei que fosse concordar com alguma coisa, mas - não - tudo "besteira"! Ela parece mais com uma produtora das antigas. Com produtores modernos você espera vê-los atrás dos computadores e teclados, mas a melhor coisa sobre como ela produz é que ela nunca toca em nada. Ela senta lá no sofá de trás, fica matutando e então diz o que está errado. Eu posso ficar até 3 ou 4 da madrugada trabalhando numa canção, achando que estou "re-inventado a roda." Por volta das 11 da manhã, percebo o monte de besteiras que fiz, mas ela consegue chegar e te dizer onde está o bom pedaço. Eu acho que é isso que faz um bom produtor."

Ela "fede" a cavalos!
"Eu acho que eu nunca senti cheiro de cavalo nela. E é um cheiro inconfundível, não é? Não que eu tenha dados umas voltinhas por muitos estábulos ou coisa assim. Mas nunca senti aquele tipo de cheiro almiscarado nela. Apesar de ter certeza que achei muito pêlo de cavalo na sua jaqueta uma vez. Ahaha"