Madonna esta em Nova York fazendo o que ela faz melhor do que ninguém- publicidade. Ela deu uma entrevista por telefone ao jornal Boston Globe onde falou sobre seu novo livro, sobre a maternidade e, como não podia deixar de ser, religião.

Por que você está fazendo divulgação? Você sabe que existemmilhoes de pessoas que vao comprar qualquer coisa que você quiser...
Madonna: Você está brincando? A coisa não é bem assim. Eu ainda preciso me esforçar. Você está sendo incrivelmente presunçoso e ingênuo em pensar que as pessoas saem por aí comprando qualquer coisa que eu fizer.

Entao você não concorda comigo?
Madonna: Claro que não!

Claro que não?
Madonna: Sim, eu ainda sou uma garota de Michigan.

Quanto tempo você demora pra escrever um livro?
Madonna: Eu não tenho escrito ultimamente. Estou muito ocupada gravando. Mas quando eu estou escrevendo eu costumo tirar 4 horas todas as tardes quando é mais calmo pois meus filhos estão na escola. Eu sento em frente ao meu computador, onde tenho uma pequena estátua na minha mesa. Ela é uma mulher que está fechando os olhos, ela é uma imagem muito meditativa. Ela é minha inspiração!

Se você não está escrevendo ou gravando, como fica o seu dia então?
Madonna: Sempre tem algo que me faz tirar minha bunda da cama todas manhãs (risos), o que geralmente acontece às 7:15. Eu acordo, e tomo café com meus filhos no andar debaixo da minha casa. Eu sempre brigo com minha filha que cria problemas para eu pentear os cabelos dela. Sempre levo meus filhos pra escola, e às vezes vou buscá-los, mas sendo sincera, isso não é uma coisa que eu gosto muito de fazer. Não gosto dessa coisa de levantar e parecer apresentável para levar meus filhos à escola.

Falando de maternidade, você curte? A teoria é melhor que a prática?
Madonna: Se a teoria é melhor que a prática? Não. Eu amo ser mãe de verdade. Meus filhos não estão comigo nesse momento e sinto muita falta deles.

É difícil falar sobre livros infantis sem pelo menos mencionar o seu notório primeiro livro (Sex Book). Você disse que era uma outra época da sua vida. Você se arrependeu?
Madonna: Não, não. Você me conhece muito bem. Não me arrependo. Por que deveria me arrepender de alguma coisa que eu já fiz? Se não fizesse tudo o que fiz eu não seria quem eu sou hoje.

Bem pensado...
Madonna: Quero dizer, eu tirei minha roupa em algumas fotos. E isso é moda hoje em dia.

Hoje você têm que estar vestida para chamar atenção...
Madonna: É o que estou fazendo (risos)

Vamos falar sobre suas crenças religiosas...
Madonna: Não são crenças religiosas. Não chame de crenças religiosas. Eu cresci católica e meu marido é membro da igreja anglicana. Estudei o budismo, hinduísmo e por um momento cheguei a não acreditar em Deus. Eu não acho que estudar a Kabbalah... Não tem nada a ver com uma religião monoteísta. Todo mundo chama a Kabbalah de 'Misticismo Judaico' mas não é nada disso. Ninguém entende do que se trata.

Como a Kabbalah te influencia?
Madonna: Para mim, a definição de religião é nao ter que fazer perguntas. Na Inglaterra, o futebol é uma religião. Na América o cristianismo é a religião. É algo que todo mundo quer fazer por que todo mundo já faz. Se você quiser falar sobre corrupção, dor e violência, vamos então conversar sobre a Igreja Católida, vamos falar sobre as cruzadas. Isso é religião e não é o que estou interessada.

Estou mais aliviado em ouvir suas declarações. O novo livro, 'Lotsa de Casha' fala sobre um homem que é rico e ainda assim se sente infeliz. O dinheiro torna a vida mais fácil?
Madonna: Não estou reclamando por ser rica ou por ter um teto para morar ou até de poder pagar passagens de avião. Eu sei que estou em uma posição muito privilegiada, mas eu sei que dinheiro não traz felicidade. A maioria das pessoas ricas não são felizes. Por que? Eles tem muita coisa que não precisam. Eles não compartilham o que tem com outras pessoas.

Você sente falta de morar em Nova York?
Madonna: Londres é uma cidade mais calma e mais adequada para as crianças. A coisa é mais hard-core em Nova York. Em Londres as pessoas não são tão agressivas. Às vezes eu sinto falta disso! (risos)

Voce se importa se os seus livros são levados à sério e que você seja vista mais do que apenas uma celebridade mundial?
Madonna: Eu espero que eu seja mais do que isso.

Parece que você é, mas eu quero saber se as críticas importam...
Madonna: Eu quero que as crianças leiam meus livros. Se boas críticas significam um público maior, então as críticas são importantes.

Do que você se chama quando está preenchendo uma proposta para um cartão de crédito?
Madonna: Eu me chamo de 'entertainer'. Essas propostas cobrem esse tipo de coisa..

E o que faz para relaxar?
Madonna: Eu amo andar a cavalo e caminhar. Nós temos uma casa de campo, no meio do nada onde saímos para longas caminhadas. Criamos galinha e temos casas em árvores. Eu gosto de ir a pubs com meu marido.

Você se apresentou no Live Aid (1985) e vai se apresentar no Live 8. O que você vai cantar agora?
Madonna: Acho que vou fazer 'Ray of Light' e 'Like a Prayer,' o resto é segredo. O concerto vai acontecer no Hyde Park, e eu nas redondezas. E muitíssimo conveniente.

E você pode ir para o show de bicicleta...
Madonna: Estou pensando em me vestir de policial e entrar...

Você vai usar o mesmo que em 1985? Aquelas calças bordadas e aquela jaqueta comprida?
Madonna: Ugh. Que medo! Aquela foi minha fase veneziana (risos).

Uma última questão. Jose Canseco, um cara que dizem ter ficado com você lá pelos anos 80 declarou que ele passou grande parte dos anos 80 tomando esteróides.
Madonna: E...

Você toma esteróides?
Madonna: O quê? Tá maluco?