Entrevista com Sylvio Ciccone

A revista inglesa 'Woman' trouxe esse mês uma entrevista com Sylvio 'Toni' Ciccone, que vem a ser o pai de Madonna. Leia a tradução abaixo, com exclusividade:



De quanto em quanto tempo você vê a Madonna?
Depende. Ela estava em Chicago recentemente e eu e Joan (madrasta de Madonna) fomos encontrar com ela. Acontece também dela vir me visitar. Nós nos comunicamos bastante por email. Ela sempre responde imediatamente minhas mensagens e não gosta quando eu demoro para responder as dela. (risos)

Como estão Rocco e Lourdes?
Eles são crianças lindas e passaram alguns dias comigo na minha vinícola em Michigan. Isso dá a eles um estilo de vida diferente pois aqui eles não são incomodados por ninguém. Eles me chamam de 'Pi-pa' e de 'Vovô'. Isso é ótimo. Eles são boas crianças.

Como você resolveu suas diferenças com Madonna?
As diferenças que tivemos no passado eram completamente normais. Como pai, você tem que opinar no que sua filha faz ou não faz. Você não precisa concordar com tudo e sempre tive um grande respeito por minha filha.

Você tem orgulho dela?
Definitivamente sim. Tenho orgulho de todos os meus filhos. Todos são bem sucedidos no que fizeram da vida. Obviamente, Madonna se sobressaiu mais do que todo mundo.

Seus outros filhos têm ciúmes dela?
Meus filhos eram muito competitivos entre eles quando crianças, claro que deve ter existido algo do gênero quando Madonna começou a se sobressair. De um modo geral, eles não se importam mais com a condição dela.

Você a trata como uma super-estrela?
Ela é uma excelente performer, e exige muito de todas as pessoas que trabalham com ela. Ela não diz 'Você faz isso, e você faz aquilo'. Ela trabalha duro e espera que seus colaboradores façam o mesmo. Aí está a grande diferença. Quando ela lançou o 'Confessions On A Dance Floor' e me contou que queria sair em turnê eu perguntei pra ela: 'Você não acha que está na hora de se aposentar?', ela sorriu e me respondeu 'E você não acha que está na hora de se aposentar?'. Eu também sou viciado em trabalho, então o mais engraçado foi ela ter me respondido algo do tipo 'quando você se aposentar, eu me aposento'.

Foi fácil criar a Madonna?
Ela era uma criança adorável... Na adolescência ela passou a me testar um pouco mais. Jovens são sempre desafiadores e alguns deles são um pouco mais desafiadores que os outros (risos) . Madonna era sempre o centro das atenções. Uma vez, quando ela era pequena e ainda estava na escola ela fez uma performance, e de repente faltou luz. Ela continuou cantando e dançando como se nada tivesse acontecido. Minha filha nunca desistiu de nada na vida.

Como é o relacionamento de Madonna com a madrasta, Joan?
Elas se dão muito bem. Agora que Madonna é mãe, ela amadureceu bastante e conseguiu ver o papel importante da Joan e a contribuição dela na formação de nossa família.

Você acha que Guy Ritchie e Madonna foram feitos um para o outro?

Guy me parece um pai exemplar, um marido excepcional e uma boa pessoa de um modo geral. Como disse antes, Madonna realmente amadureceu. Ela é uma pessoa melhor. Ela pensa mais nos outros, e no que diz para as outras pessoas. Ela costumava não dar importancia para a forma com que tratava as pessoas. Eu estou certo que ela se arrepende profundamente disso mas, infelizmente, o que está feito está feito.

E é verdade que Madonna quer ter outro filho?
Ela me disse algo a respeito disso, mas ela é quem decide se quer outro filho. Ela tem as prioridades dela na vida. Obviamente seria ótimo ter outro membro em nossa família.

Você acha que a Madonna tem noção da fama que ela tem?
Se você tiver a chance de conhecer a Madonna de perto um dia, vai notar que ela não se comporta como uma mega-estrela. Claro, você tem que passar por 15 guarda-costas para conhece-la de perto (risos).

As crenças espirituais dela a tornam uma pessoa melhor?
Ela sempre teve uma direção espiritual na vida. Mesmo quando fez ou se comportou de algumas maneiras inapropriadas, sempre manteve um lado espiritual. Eu sou católico praticamente e as vezes ela me liga, ou quando nos encontramos ela me pede para que eu reze junto com ela, o que naturalmente eu faço. Nós discutimos a Kabbalah algumas vezes, fico muito feliz por isso dar a ela conforto espiritual. De um modo geral, mantém a família dela unida. Eu não concordo com certos pontos-de-vista discutidos na Kabbalah, mas no fim das contas, eles são irrelevantes quando se vê todo o conjunto. O mais importante de tudo é minha filha conseguir manter sua mente com pensamentos elevados.