canal e! entertainment television

Madonna conversou via telefone com rádios e programas em diferentes partes dos Estados Unidos - dessa vez se fez presente em Miami onde foi entrevistada por Michael Yo para o canal 'E!'.


M: Oi

E!: E aí Madonna?!
M: Yo!

E!: Yo! Meu nome é Michael Yo! Muito bem Madonna.
M: Eu sei disso, não se preocupe.

E!: Nos falamos pela última vez em 2003.
M: Eu ainda nem tinha nascido nessa época.

E!: (risos) Não, nós nos falamos em 2003 sim. OK, preciso fazer uma bela introdução pra você. Aqui vou eu...
M: OK

E!: Citando todos os álbuns: Madonna, Like a Virgin, True Blue, Like a Prayer, Erotica, Bedtime Stories, Ray Of Light, Music, American Life, Confessions on a Dance Floor e agora com Hard Candy, por favor recebam a lenda Madonna!
M: (Risos)

E!: Você gostou da introdução Madonna?
M: Tenho certeza que fiz mais álbuns do que estes...

E!: Sério? Esses são os únicos que eu sei.
M: OK. Legal.

E!: (Risos) O que você acha da palavra "lenda"?
M: Lenda...

E!: Rock'n Roll Hall of Fame?
M: É... Eu acho que... É uma palavra boa.

E!: Você parece não gostar muito disso.
M: Me soa meio arcaico.

E!: Não. Ela mostra que você deixou uma marca na sociedade e se destacou na indústria musical, Madonna.
M: Sim, eu me destaquei...

E!: Sabe, eu estava no Hard Rock Hotel, como todos sabem o Hard Rock Hotel tem a ver com músicos...
M: Sim.

E!: ... Eles têm um mural com você, John Lennon, Elvis e Bob Marley.
M: Uau! OK.

E!: Eu diria que são lendas.
M: Legal!

E!: Então, agora você se sente bem com a palavra, você gosta dela.
M: Sim, legal, eu gosto dessas pessoas.

E!: Agora você tem um novo CD que será lançado dia 29 de abril chamado Hard Candy. (Risos) Nos conte sobre o título Hard Candy, Madonna.
M: Bem, é duro, doce, gostoso e não faz bem para os dentes.

E!: (Risos) E é sexy, é quente.
M: É, é sexy.

E!: Na nova canção "4 minutes" você trabalhou com JT e com certeza Timbaland, duas pessoas ótimas para o jogo da música nos dias de hoje. Qual foi a coisa mais especial por ter trabalhado com esses dois rapazes?
M: Você quer dizer além dos momentos de vitamina B12? O momento mais especial...


E!: Algo que vem à sua mente e que você não contou pra ninguém em outras entrevistas. Você deve falar algo novo.
M: De verdade?

E!: Você tem que fazer isso Madonna.
M: (Risos)

E!: (Risos) Me conte uma história que você ainda não contou pra ninguém. Vocês saíram alguma noite? Fizeram loucuras? Encheram a cara?
M: Quem me dera! (Risos) Não, porque enquanto fazíamos o álbum o Justin estava em turnê e ele sempre ficava muito cansado e doente, por isso que nós tínhamos as doses de vitamina B12. (Madonna deu uma injeção de vitamina b12 na bunda de Justin quando ele estava doente em estúdio)

E!: Ah OK.
M: Na verdade não fizemos nada excitante, esse é o problema. Nós fizemos músicas e era só pra isso que tínhamos tempo.

E!: Vamos lá Madonna! Estou esperando uma grande história aqui. Da última vez que nos falamos você me contou histórias incríveis.
M: Bem, nós tivemos um pouco mais de diversão durante a gravação do clipe. Pudemos despir um ao outro lentamente.

E!: (Risos) E como foi tirar a roupa de Justin Timberlake?
M: Não chegamos a ficar pelados, apenas ensaiamos. Você sabe, precisamos fazer essas coisas de uma maneira correta.

E!: Estou ouvindo. Estou ouvindo.
M: Tirar a camisa... Os dias de gravação eram muito longos, duravam 20 horas e começamos a enlouquecer e conversar com patinhos de borracha.

E!: (Risos) Agora eu preciso te perguntar isso. Os dois últimos CDs se saíram melhor no exterior da América. Por que você acha que isso aconteceu?
M: Bom, de certa forma porque no meu último álbum o co-escritor era britânico e a vibe tinha mais a ver com a Europa. Agora meus co-parceiros são americanos, portanto ele tem uma levada americana.

E!: Sim, esse álbum vai ser demais. "4 minutes" é uma canção incrível.
M: Obrigada.

E!: Eu amo a música.
M: Eeeehhh! (batendo palmas)

E!: Então Madonna, de quais músicas seus filhos gostam?
M: Além das minhas?

E!: (Risos) Sim, além das suas, Madonna.
M: A Lola ama a Britney.

E! Ah muito legal, muito legal.
M: E o Rocco ama o Usher e o Chris Brown.

E!: Com todo o drama rodeando Britney Spears, você tem que conversar com a Lola sobre tudo que está acontecendo?
M: Bem, ela conheceu a Britney, elas saíram na época em que nós fizemos um show juntas. Você se lembra disso? Talvez você tenha ouvido falar alguma coisa.

E!: Aquele lance da MTV? Não... (Risos)
M: (Risos)Minha filha estava no show também. Ela conhece a Britney, ela é um pouco... Eu acho que ela conhece a Britney e ela não assiste TV e não lê revistas de fofocas.

E!: Na nossa última entrevista, em 2003, eu me lembro de você ter falado que não tem televisão e entendo porque não se deixa levar pelas fofocas.
M: Eu tenho televisores, mas nós assistimos filmes nelas. Então, eu acho que ela entende o que está acontecendo e é muito protetora de Britney.

E!: Oh, isso é bom.
M: Sim, é excelente.

E!: Madonna, eu preciso te falar, eu sou um grande fã de Britney Spears.
M: Eu também sou.

E!: As pessoas precisam deixar ela fazer as coisas dela.
M: Elas precisam deixa-la em paz.

E!: É uma droga. Eu acho que os paparazzi na mídia são o problema para a situação.
M: Eu entendo. Concordo com você.

E!: Obrigado Madonna!
M: Estou no seu time.

E!: Não, sou eu que estou, Madonna.
M: Vamos salvá-la.

E!: (Risos) Vamos lá agora mesmo. Você esteve longe durante um tempo, voltou para Londres. Você está preparada para a América?
M: Eu amo demais morar no Reino Unido, mas eu sinto falta da América e eu... estou... vou passar o verão aí.

E!: Em Miami?
M: Quem me dera!

E!: Onde você vai ficar?
M: Vou ficar em Nova York.

E!: Ah, por favor...
M: Mas vou visitar Miami.

E!: É bom mesmo. Precisamos sair Madonna.
M: Sinto falta da minha casa. De verdade.

E!: Ah, que pena. Você tem uma casa lá?
M: Bem, eu vendi para um cachorro.

E!: (Risos)
M: É sério!

E!: Você vendeu para um cachorro?
M: Sim. Um cachorro comprou. Você acha que estou mentindo.

E!: Um cachorro comprou sua casa?
M: Sim, o cachorro pertencia a uma alemã muito rica e ela deixou a casa de herança para o cachorro assim que morreu.

E!: Ah, eu me lembro disso.
M: É. E o Estado comprou a casa e o cachorro estava lá.

E!: Ah Deus... Como você se sente em relação a isso?
M: Bem, isso significa foi feita pra mim porque ninguém pode viver nela.

E!: É isso mesmo. Então um cachorro vive lá e quando o cachorro morrer... Deus me livre!
M: (Risos)

E!: (Risos) Você pode ser a dona da casa novamente certo?
M: Ah... Bem... Aquela casa é tudo de bom.

E!: Madonna, vamos mudar um pouco de assunto. Você produziu um documentário chamado "I am because we are". Conte-nos sobre isso.

M: Esse é um filme que fiz sobre... Eu ouvi sobre a situação insana do número impressionante de crianças órfãs que vivem no Malaui, que é um país da África Oriental, fui pra lá documentar as dificuldades que eles têm e acabei tendo uma das experiências mais incríveis da minha vida. Acho que o filme vai realmente inspirar as pessoas.

E!: Quando as pessoas vão poder conferir esse filme?
M: Estou tentando fazer a distribuição agora, a estréia será no Tribeca Film Festival de Nova York em abril.

E!: Uhmmm...
M: Espero que as pessoas assistam e queiram me ajudar.

E!: Sei que nesse documentário você mostrou muitas famílias, muitas crianças do Malaui também. O que fez você querer que David fizesse parte da sua família?
M: Bem... No começo... Sabe... Eu vivia voltando a um orfanato e tinha algo nele, em seus olhos, nós sentimos uma ligação forte. Ele tinha uma energia incrível e era um dos únicos bebês que havia lá. Eles ficavam todos no mesmo quarto, ele corria pra lá e pra cá sem fraldas e eu apenas o amei. Ele tinha personalidade. Mas quando eu voltei uns meses depois ele estava muito, muito, muito doente e eu me senti extremamente protetora dele, quis cuidar dele e não havia nada... Ninguém estava cuidando dele, não havia remédios e eu tive que resgatá-lo.

E!: Posso te dizer uma coisa? Eu vi algumas fotos de vocês juntos. Vocês são tão lindos juntos!
M: Ele tem uma personalidade maravilhosa.

E!: Como é seu dia-a-dia com David?
M: É sensacional. Ele é a alegria da festa.

E!: É mesmo?
M: Ah sim. Ele ama música, dança muito bem. Ele é uma figura.

E!: Foi deferente criar David do que seus outros dois filhos?
M: Eu achei que seria, mas senti a mesma coisa pra te dizer a verdade.

E!: Eu sei que o Guy faz filmes, é um grande diretor. Quero saber seu ator favorito do ano passado. Muitos filmes ótimos saíram no ano passado.
M: Meu ator favorito... Daniel Day-Lewis.

E!: Ah, Sangue Negro.
M: Sim.

E!: Você gostou do filme?
M: Gostei.

E!: Fiquei confuso.
M: Sei que as pessoas têm altas expectativas sobre o filme, mas eu gostei da rigidez que há nele. Pra mim é uma boa ilustração do que acontece a você se for mesquinho.

E!: Sim, é verdade.
M: É um estudo sobre voracidade.

E!: Saí do cinema pensando que Daniel Day estava fenomenal, mas fiquei confuso com o filme.
M: Ficou confuso sobre o quê?

E!; Apenas me senti vazio depois do filme. Sabe? Ele foi fenomenal...
M: Mas isso acontece porque ele era vazio. Quero dizer, você não gostou disso? Não importa a situação, não se pode separar petróleo e religião...

E!: Sim.
M: E você não achou isso interessante?

E!: Você é tão profunda Madonna. Eu te amo!
M: (Risos)

E!: (Risos)
M: E aquela cena que ele diz ao irmão dele "Tem algo em mim (...)" é quase como uma competição, eu nunca quero que alguém seja melhor que eu.

E!: Uhum...
M: Na minha opinião, todos nós temos um pouco disso dentro de nós.

E!: Sim, com certeza.
M: As pessoas nunca estão felizes quando as outras se dão bem.

E!: Ah, eu fico feliz quando as pessoas se dão bem. E quanto a você, Madonna?
M: Bem, eu fico feliz também, mas como você sabe, existe muito ciúme, inveja, mau olhado...

E!: É, eu fico longe de maus olhados. Mudando de assunto, em uma recente entrevista você disse que as pessoas na cultura pop de hoje pegam muito leve. O que você quis dizer com isso?
M: Eu acho que a natureza da cultura pop é dar às pessoas o que elas querem, se você fizer o contrário, tentar algo diferente, dizer algo provocativo ou tiver uma opinião contrária da popular você não será mais necessariamente popular.

E!: O que mudou na cultura pop desde quando você começou sua carreira?
M: Bem, Eu tive que passar por essa merda também, quero dizer, nada mudou. Mas eu ainda sinto que tenho de falar o que penso e você sabe, dizer o que quero.

E!: Na última vez que nos falamos... Bem, eu sei que temos mais um minuto... Eu te amo, realmente amo... Quando nos falamos pela última vez em 2003 nós falamos sobre compromisso e eu quero mostrar uma parte do que você disse na época.

Começa um trecho da entrevista de 2003:
M: Sou casada com alguém que também tem uma carreira.

E!: Eu amo Snatch - Porcos e Diamantes. Posso te dizer isso?
M: Sim. É um bom filme não é?

E!: Assisti umas dez vezes.
M: Bem, ele vai fazer um filme no outono, então eu devo esperar ele acabar pra chegar a minha vez de fazer o que quero.

E!: Ah, OK. Isso é demais.
M: Aprendi a me relacionar.

E!: Você costumava tomar conta de tudo, agora vocês têm que entrar em acordo.
M: Viu como as coisas mudaram?

E!: Eu sei, mas agora é estranho pra você não pensar só em sim mesma?
M: Isso foi o que eu tive de fazer, mas eu me sinto bem a respeito.

Volta para a entrevista atual:

E!: Então, Madonna e o compromisso. Como vai indo?
M: Devo dizer que ainda temos de nos revezar. Não é fácil.

E!: Não é fácil, mas é a sua vez agora, certo?
M: É. Bem, é sempre minha vez.

E!: (Risos)
M: (Risos) Mas aí a realidade chega e eu tenho que... Se queremos nos encontrar...

E!: Eu vou falar uma coisa. Fico muito chateado quando as pessoas criam uma situação por nada. Você está gravando um álbum, ele está fazendo a pós-produção de um filme e as pessoas ficam dizendo que vocês não são mais vistos juntos e eu tenho vontade de dizer às pessoas "Olha só, ele têm duas carreiras diferentes, por favor".
M: Sim, eu sei disso, mas você sabe como as pessoas são.

E!: Isso é ridículo.
M: É ridículo mesmo.

E!: Como você não perde a cabeça com isso tudo?
M: Não presto muita atenção a essas coisas.

E!: Isso é bom. Eu presto muita atenção em você, Madonna. Quando vai ser a próxima turnê? Essa é a última pergunta. Quando será a próxima turnê? Me diga.
M: OK, eu quero dizer que vai ser no outono, mas não é 100% certo, então espere um pouco. Ligarei pra você primeiro assim que eu souber.

E!: Isso mesmo, me ligue. Sou seu contato em Miami, sei que você tem muitos.
M: Você é meu novo cara.

E!: Eu sou seu novo cara, isso mesmo. Se você um dia precisar de um novo cara, Michael Yo estará aqui pra você garota.
M: Yo, obrigada!

E!: Muito bem, tenha um ótima dia.
M: Você também. Foi bom falar com você.

E!: OK, tchau.
M: Tchau.