Entrevista para a MTV Britanica- 1992

Steve: Bem-vinda a Milão. Estamos numa época moralista na América. Assim, por que você decidiu lançar um vídeo tão arriscado?
Madonna: Por ser uma época moralista na América, isso não me fez sentar e dizer: "Ohh, seria melhor eu não fazer isso agora", as pessoas estão se deixando se levar muito pelo momento.

De fato, muitas coisas que eu estou fazendo em minha música e no livro estão atingindo em cheio a repressão que está dominando a América, por isso eu penso que agora é o momento de expor o que estou fazendo.

Steve: Assim em que extensão você acha que esse vídeo está promovendo a tolerância da diversidade sexual?
Madonna: Até que ponto? Eu realmente não sei, eu quero dizer... há muitas pessoas que tem a mente limitada, assim se eu conseguir mudar o jeito de pensar de 1 em 100, então eu realmente realizei algo que presta. Realmente eu não sei dizer até que ponto issso pode influenciar, quantas pessoas eu consiguirei mudar e qual o nivel de tolerância que crescerá através da mensagem que exponho em minhas músicas.


Steve: Você nota alguma diferença no modo que a América reage aos seus atos do que a Europa ? Porque em minha opinião, nós somos muito mais tolerantes como sociedade.
Madonna: Na Inglaterra... ou, ou na Europa?

Steve: Na Europa, eu acho que particularmente na Europa ...
Madonna: Europa... é absolutamente mais tolerante. De fato, eu sinto como se na Europa, as pessoas na verdade estejam mais ligadas a música em si e ao valor artístico das coisas enquanto que na América todos estão obcecados com escândalos e assim geram um pacto sobre certas coisas e eles não conseguem passar por eles mesmos para ter uma boa discussão sobre... você sabe, a música, o filme, o livro ou tudo o que é que pessoas fazem.

Steve: Então você pensa que sua moral sexual é mais européia do que americana?
Madonna: Yeah, você adivinhou o que eu ia dizer.

Steve: Muito de seu trabalho contém a exposição do seu próprio corpo. Então, você concorda com Camille Paglie, que está convencida de que a beleza feminina é uma forma de poder.
Madonna: Absolutamente.

Steve: Assim, de que modo você está usando o seu poder?
Madonna: Você quer dizer, eu tenho que lhe contar? Como eu estou usando meu poder? Fazendo o que eu faço.

Steve: Mas ela está dizendo que beleza feminina está sendo usada muito mais socialmente e politicamente , e ela pensa que você está na vanguarda.
Madonna: Depende do que você faz. Quero dizer, você pode ser uma menina bonita e ficar em sua casa lixando suas unhas durante todo dia ou você pode ser uma garota bonita que diz algo, tendo seus riscos e tentando mudar o jeito das pessoas pensarem - é o que eu penso que eu sou. Mas beleza está no olho do observador. Há muitas pessoas que não me acham bonita, então nesse caso, as idéias de Camille estão fora de questão.

Steve: Você pensa que você mudou a moralidade sexual na América?
Madonna: Eu tive uma influência na mudança dela, mas muitas outras pessoas também tiveram.

Steve: É uma influência em termos de relacionamentos ou em termos mais amplos?
Madonna: Mais amplos! Principalmente em cima da aceitação geral das diferenças e preferências sexuais das pessoas.


Steve: O vídeo [' Erotica'] está sendo visto em todo mundo através da MTV, desde que foi considerado um vídeo glamouroso. Então, para vc, até que ponto você glamourizou o sexo sem dar uma mensagem de sexo seguro?
Madonna: Bem, mais uma vez eu não estou segura ao que você está querendo dizer com glamour, mas eu penso que há muitas pessoas que não pensam isto tudo é tão glamouroso. Eles pensarão que é repulsivo ou nojenti, algo assim ... eu não sei. E... no vídeo, eu nunca mostrei nem expus nem um tipo de sexo inseguro. Assim, eu não estou promovendo sexo com riscos. Se alguém põe uma mordaça em mim e fica montando em cima de mim como se eu fosse um animal de fazenda, eu não considero isso como sexo inseguro. Assim, se eu estou compartilhando prazeres com alguém, eu não considero isso como sendo sexo inseguro. Mas tão longe quanto anda meu trabalho, eu disse tantos coisas sobre praticar sexo seguro que eu simplesmente penso que é um presente que aas pessoas saibam que isso é algo em que acredito. E uma mais coisa: É uma fantasia! O vídeo inteiro é uma fantasia, meu livro é uma fantasia, assim eu não estou dizendo de fato: Isso é o que você deve fazer, eu estou apresentando uma fantasia. Não algo que de fato aconteceu em realidade. Se você assiste o vídeo e entrar nele ou ficar excitada, isso é absolutamente a forma mais segura de sexo.

Steve: O livro e o vídeo são uma fantasia sua ou uma fantasia sexual em geral?
Madonna: Bem, eu penso que é uma combinação de muitas coisas. Se alguém escreve algo, há alguma coisa do escritor no seu trabalho, na sua ficção. Então, há algumas de minhas idéias nisso e há idéias de outras pessoas . E eu penso que seria impossível achar a linha exata do que é a ficção. Eu penso que é uma combinação absoluta de tudo.

Steve: Como você conseguiu que as pessoas aparecessem nas fotografias?
Madonna: Bem, a maioria das pessoas que estão no livro são amigas minhas ou do Stevel Meisel, o fotógrafo.

Steve: Grande parte da metragem do vídeo parece ser do tipo material caseiro. Aquela filmagem era ao mesmo tempo das seções fotográficas e as pessoas sabiam disso?
Madonna: Claro. Todos sabiam disso. Todas as pessoas que participaram no livro e no vídeo sabiam que estavam fazendo parte de ambos. Nós tivemos a permissão deles e lhes contamos sobre isso. Eu quero dizer, claro que eles souberam sobre disso. Nós filmamos o vídeo em Super 8 e tudo era conduzido com segurança. Assim, eu senti que ficou parecido com um tipo de vídeo caseiro, aquelas coisas de família. Tem um tato mais íntimo, pessoal, uma impressão de voyeurismo. Você sabe, o Super 8 gera filmes realmente granosos, são ásperos, deixam um aspecto de coisa antiga.

Steve: Há uma forma de humor no vídeo que me agrada e também uma foto no livro na qual você está pedindo carrona nua em Miami Beach. O que os motoristas faziam quando passavam por você?
Madonna: Eu acho que todos eles pensavam que estavam tendo alucinações ou alguma coisa do genêro. Muitos deles reduziam a velocidade, e me olhavam e continuavam dirigindo. Eu acho que eles pensavam que não estavam enxergando bem e provavelmente procurariam um oftalmologista no dias seguinte. Eu não sei.

Steve: O que estava se passando na sua própria mente?
Madonna: Eu estava rindo nos meus pensamentos. Eu não pude deixar de rir... era muito liberativo! Eu estava tremendo o tempo todo por causa do que eu estava fazendo. Foi o último tabu, porque não lhe é permitido ficar nua em público. Só as crianças são autorizadas a tirar suas roupas em público. Foi bem desembaraçoso, eu me senti como uma criança outra vez. Apenas correndo nas ruas, nua.

Steve: ... com uma bolsa!
Madonna: Bem, claro. Uma garota não vai a lugar nenhum sem sapatos e uma bolsa. Ou com um livro de bolso [sorrindo abertamente].

Steve: Teve alguma foto no livro que você apareceu e pensou: "Eu nunca vou publicar isso".?
Madonna: Não, eu fiz praticamente tudo o que eu queria fazer. Absolutamente.

Steve: Então, a Warner não chegou até você e colocou algumas regras?
Madonna: Bem, no início quando nós todos fizemos o acordo de fazer o livro, a Warner Books me ditou as regras. Eles disseram: Nós não queremos fotos de pedofilia, nem com animais e nada que denigra religiões. Mas nenhuma dessas coisas aconteceu em minhas fantasias sexuais, então isso não foi um problema para mim. Eu não precisei censurar nada.
Steve: Nós falamos muito sobre imagem. E às vezes a música é negligenciada, especialmente pela imprensa. Eu escutei o novo álbum hoje e tem muita música boa. Para você: O que é a mais importante? É a música?
Madonna: A coisa mais importante é que eu diga as coisas que eu quero dizer. Em minha música ou qualquer expressão que possa ser. Escrevendo um livro ou escrevendo canções ou atuando... a coisa importante é que eu me sinta realizada como artista e que finalmente o mundo se abra e que todos comecem a enxergar. Eu não posso controlar isso ou prever isso, é claro que eu sempre espero que as pessoas entendam a mensagem que quero expor, e não só se ligar no escândalo ou na imagem. Isso é algo a mídia cria. Eu não tenho nenhum controle sobre a mídia. Eu só tenho controle sobre o que eu faço como artista e se eu digo o que quero dizer, então eu estou realizada comigo mesma. Eu respondi sua pergunta?

Steve: Yeah, eu penso assim. É terapêutico escrever uma canção?
Madonna: Extremamente!

Steve: Há uma canção no álbum que você escreveu sobre pessoas que você conheceu e que infelizmente acabaram morrendo em consegüência da AIDS. Então, o processo de composição também é um modo de deixar aflorar as emoções?
Madonna: Isso não quer dizer que tudo o que eu escrevo aconteceu realmente comigo. Eu penso que, você sabe, todo o tipo de expressão artística pode ser uma experiência de cathortic para você, emocionalmente. Você pode pegar uma escova e começar a pintar mexas de vermelho e azul ou você pode escrever um poema ou um pedaço de música. Tudo que é feito com amor é uma terapia.

Steve: Quando você trabalha em uma canção: Qual processo é empregado?
Madonna: Toda vez é diferente. Realmente, muito diferente. Às vezes eu tenho uma idéia musical em minha cabeça e desde que eu não estou tocando nenhum instrumento e tenho trabalhado com vários compositores diferentes e eu vou para um deles e eu digo "Eu ouvi isso, toque no piano - tudo que me vem - eu gravo. Às vezes as pessoas me apresentam uma música sua que me inspira a escrever uma letra para ela

Steve: O som é bastante bruto no álbum. Como você conseguiu isso?
Madonna: Não produzindo demais. Eu trabalhei com Shep Pettibone e Andre Betts, dois sujeitos diferentes, nesse álbum. Nós fizemos tudo em 8-canais de demonstrações e nós os mantivemos reais a nossa inspiração original. Em vez de pegar estas canções e as levar a um conjunto de 24-canais, nós dissemos 'É isso ai, é bom o bastante". O que você ouve no álbum é o que era a demonstração original de cada canção. Isso provavelmente é a causa do som parecer tão bruto..


Steve: Sendo uma artista que foi bem sucedida durante todo o período de existência da MTV, qual foi a importância da MTV na sua carreira?
Madonna: Eu acho que é foi extremamente importante, porque MTV está diretamente ligada a imagem e apresentação visual. E como eu adoro filmar, para mim, foi uma grnade chance de me expressar e fazer vídeos de cada uma das minhas canções. Então, foi realmente importante.

Steve: Recentemente, ficou difícil de mostrar seus vídeos. Você sente que MTV não importa mais? Ou que você pode expressar o que você quer e não precisa se preocupar com…
Madonna: Aceita pela MTV? Bem, MTV - eu não vou negar o quanto instrumental eles foram no princípio de minha carreira. Mas, você sabe, a MTV toca para uma audiência enorme e muito deles são crianças e a maioria dos temas que eu estou explorando em meu trabalho não são voltados para crianças. Eu entendo que eles dizem que não podem mostrar e eu aceito isto. Mas é isso que eu estou certa na minha vida. Não é que eu esteja dizendo " eu não preciso de você,foda-se", mais você sabe o que eu quero dizer. Não é como isso tudo. Esses são temas adultos, crianças assistem aos shows, então você não pode mostrar isso nos shows. Eu aceito isto.

Steve: Com o que você está expressando agora, o quanto você tem pensado sobre sair em turnê e expressar isso no palco?
Madonna: Eu penso em excursionar, mas realmente, eu não tenho uma data específica em mente. Provavelmente será ano que vem e eu não tenho nenhuma idéia de como, o que, quando, onde, qualquer coisa… como eu faria isto. Mas… eu estou segura de que acontecerá bem cedo ou bem tarde.

Steve: Você disse que você gosta de controlar tudo ao seu redor. Mas quando você é um ator, você não pode controlar o filme.
Madonna: É por isso que eu gostaria de ser uma diretora.

Steve: E também se dirigir?
Madonna: Não.

Steve: Por que não?
Madonna: Porque isso é muito complicado. Eu não quero voltar pra trás e pra frente. Porque, sendo um diretor você está no controle, e sendo uma atriz você deixa acontecer. E seria demais fazer os dois papéis.

Steve: É por isso que vc criou a Maverick, marca registrada. Porque você queria estar no controle dessa área?
Madonna: Bem, você sabe, controle é uma palavra que é atirada ao redor do mundo muito freqüentemente e eu penso que tem um significado negativo quanto a isso. Quando eu digo eu quero estar no controle, eu quero dizer que eu tenho um sonho, eu tenho uma visão e eu quero executar isso. Quando você é um músico, quando você é uma cantora e muito do trabalho que eu tenho feito é de uma idéia, ou de um sonho e eu tenho visto isso do princípio ao fim. E é minha visão. E como uma atriz, você está alimentando o sonho de mais alguém. A visão da única pessoa que é executada é o diretor. Então, ai está a diferença. Até onde Maverick vai, a companhia… eu tenho uma companhia porque eu estou interessada em explorar, nutrir e desenvolver outros talentos de outras pessoas, outros músicos, outros cantores, outros os atores, outros diretores - tudo. Eu gosto de pensar nisso como um reservatório artístico aonde eu saio e acho um talento jovem, inexperiente e as coloco com as pessoas certas e proponho materiais. É uma experiência incrivel. Isso não é para controlar, é para educar, ajudar e nutrir os sonhos das outras pessoas.

Steve: Também é de fato um modo bom de você adquirir idéias novas? Você está cercada de tantas pessoas diferentes que fazem coisas diferentes…
Madonna: Mas eu sempre recebi idéias de pessoas diferentes. Eu acho que essa é a melhor maneira de estar inspirada como um artista, estar ao redor de humanidade. Se você está caminhando rua abaixo, ou se você está sentanda no meio de um centro comercial, ou se você está cercada de muitas pessoas brilhantes. Eu quero dizer… as pessoas mais brilhantes que você tiver ao redor, mais inspirada você fica. Então, eu gosto de estar cercada de pessoas talentosas.

Steve: Um dos primeiros singles a ser lançados pela Maverick é "Queen's English " , por dois dançarinos seus…
Madonna: Yeah, Jose & Luis.

Steve: O que aconteceu com isso? Isso vai ser lançado?
Madonna: Yeah, vai estar em um registro de compilação de artistas diferentes, todos os artistas são Nova Iorque. Então, agora nós estamos escolhendo esses artistas para esse relançamento que que sairá ano que vem.


Steve: E naquela faixa, você está vocalmente envolvida?
Madonna: Yeah, eu dou uma de backing volcal. Yeah! [Sorrisos]

Steve: Como você sente em relação aos fãs, do lado de fora da janela de hotel?
Madonna: Aqui?

Steve: Yeah.
Madonna: Bem, eles me aborrecem bastante à noite quando estou tentando dormir. É isso que eu sinto. Eu quero dizer, eu me sinto lisonjeada por isso, mas depois da meia-noite eles bem que poderiam ir para casa. [Sorrisos]

Steve: O que diz você a eles? Você dá conselhos a eles?, ' Por que você não sai daqui… '?
Madonna: Não, porque se eu caminhasse fora do hotel eu seria emboscada. Assim, eu não acho que exista uma chance para discussão; Ou o que eu diria agora na televisão eu a eles?

Steve: Não, eu quero dizer, as pessoas que estão esperando na frente de sua casa. Por que você não vai lá e lhes diz para irem embora. Porque, basicamente, o que eles fazem não é muito criativo…
Madonna: Absolutamente. Eu realmente não entendo issoo. É um tipo de comportamento absurdo e estúpido. Eu não posso imaginar alguém tendo… eu sempre pensei que as pessoas pequenas chamassem a atenção, mas você não pode imaginar quantas pessoas se sentam na frente de meu apartamento em Nova Iorque e ficam dias a fio olhando pra cima. Das 7 de manhã para as 2 de manhã e não tem fim. Eles simplesmente ficam olhando para o meu edifício. Eu quero dizer… isso é loucura!

Steve: E eles provavelmente ainda estão lá enquanto você está em Milão…
Madonna: Yeah, eles esperam eu voltar [Sorrisos].

Steve: Você tem uma revista de fanclub oficial chamada " Icon ". qual é seu envolvimento com isso?
Madonna: Bem, você sabe, eu recebo toneladas e toneladas de cartas de fãs e em vez de ter uma secretária lendo e enviando as fotos autografadas e material - essa mulher e esse cara se aproximaram e disseram que eles gostariam de estar no comando do meu fanclub. Eles publicariam uma revista a cada bimestre e escreveriam uma mensagem para os fãs. Meu publicitário está falando com eles regularmente e os atualizando sobre o que eu estou fazendo. Nós somos bem envolvidos com isto e eu gosto das pessoas que estão no comando da "ICON".

Steve: Então, isso é uma maneira de manter seus fãs…
Madonna: …informados!

Steve: E deixa-los felizes…
Madonna: Absolutamente, yeah!

Steve: Você acha que está muito famosa e exposta para ter um relacionamento bem-sucedido?
Madonna: Não.

Steve: Isso é pessoal?
Madonna: O que é pessoal? Bem, em primeiro lugar eu não estou exposta á tudo e você não me perguntou absolutamente tudo. Se você tivesse me feito uma pergunta que eu queria responder, eu simplesmente diria: 'Eu não quero falar sobre isso". E minha honestidade não tem nada a ver com ter uma relacionamento bem-sucedido.

Steve: Mas o fato de que você é super conhecida não intimida os homens.
Madonna: Isso é problema deles.

Steve: Muitas pessoas me dizem: "Até onde, ou para onde Madonna vai daqui?
Madonna: Que diferença faz? Todos diziam isso a um ano atrás sobre mim. Eles estão muito obcecados em saber para aonde eu vou. Eu não penso nisso. É tipo de uma idéia trivial e as pessoas que dizem para onde eu vou daqui são pessoas que só estão ligadas ao aspecto escandaloso de tudo o que eu faço e não de fato no que eu estou dizendo… a mensagem que eu realmente quero passar. Eu penso que isso é uma pergunta tola.

Steve: Isso é o que você quer? O respeito das pessoas? O respeito das crianças, porque elas sabem suas canções, eles conhecem a sua música. Mas a imprensa sabe do ângulo da publicidade… a capa, e não realmente o que está atrás disto. Você gostaria de ter o respeito das pessoas como artista?
Madonna: Eu acho que todo mundo quer respeito e compreensão.


Tradução: Jhonny C. Erdmann