MTV Americana - 1998
Inside Madonna...

Kurt Loder: Ray of Light seria uma canção digamos, eu imagino, algum tipo novo de conhecimento, algum tipo de nova perspectiva?
Madonna: É sobre misticismo e é sobre perceber como minha vida é pequena em relação ao que está acontecendo no mundo, e vice e versa.

Kurt Loder: Você acha que as pessoas pararam de se maravilhar, é um problema humano?
Madonna: Sim. Eles perdem a sensação de maravilha, eles perdem a inocência , deixaram de fazer perguntas, deixaram de serem aventureiras.

MTV: Madonna começou questionando a direção da própria vida quando ficou grávida durante a filmagem caótica do filme " Evita ". Procurando algumas respostas fundamentais, ela entrou com tudo na tradição mística judáica da Caballa que agora penetra na vida dela e é uma grande influência no seu décimo terceiro álbum "Ray Of Light".

Kurt Loder: O que há no restante do álbum? Há quantas canções? Treze? Algo assim?
Madonna: Quatorze, mas eu coloquei só treze, porque treze é o número da sorte.

Kurt Loder: É? Eu não sabia. Por que é um número da sorte?
Madonna: Treze é a idade quando os meninos adquirem Barra Mitzvah à idade de 13, a propósito é a idade quando a alma é solidificada completamente em seu corpo, quando você vem em seu próprio.

Kurt Loder: É este aqui dessas coisas de Caballa?
Madonna: Uh-huh.

Kurt Loder: Como você se envolveu nisso?
Madonna: Uma amiga minha frequentava. Ela me falava sobre isso e do rabino realmente carismático que tinha nomeado Eitan que tinha contado essas grandes histórias. Ela continuou falando sem parar sobre isso, e eu disse, " Escute, eu não sou judia. Por que você está me contando estas coisas "? E ela insistiu, " Você não tem que ser judia, é só ir que você pode, talvez você goste disso, estude. Se você não gostar vá embora". Assim eu fui. Na Cabala, há semelhanças com o Budismo. A idéia inteira de causa e efeito, e que para toda ação há uma reação, e que você é absolutamente o mestre de seu destino, e que você tem responsabilidade pelo caos em sua vida. Você não pode passar dizendo, " Oh isso aconteceu pra mim, isso aconteceu pra mim, e eu sou uma vítima, e isso aconteceu pra mim ". Resumindo, você colhe o que você planta, se você quer ter bondade em sua vida, você tem que dar isto.

Kurt Loder: Eu sei que você cresceu como uma católica. Atualmente você vê o Catolicismo com outros olhos? Ainda tem algum significado pra você?
Madonna: Yeah! Todas as religiões têm significado para mim, e eu sempre terei uma queda pelo Catolicismo. Há um misticismo no Catolicismo, mas eu acho que a Cabala e Budismo e outras religiões ou filosofias que eu tenho estudado são mais adaptáveis a vida de hoje, para vida moderna. Um dos pensamentos confortantes sobre tudo isto, é que eu sinto que há muitas coisas semelhantes que passam por Cristianismo e Judaísmo e Budismo, e isso me faz pensar que todas elas se encontram em um caminho.

Kurt Loder: A palavra.
Madonna: Yeah, bem, que todos os caminhos conduzem a Deus.

Sobre o vídeo Frozen
( No deserto de Mojave)

Madonna: Você está usando protetor de sol, a propósito? Este sol é muito... é de arrebentar, tenha cuidado.

Kurt Loder: Não, mas eu posso me sacrificar para este trabalho, eu estou seguro.
Madonna: Oh, OK.

MTV: Madonna nos convidou para as gravações de um videoclip e vai contar um pouquinho sobre "Frozen" no deserto de Mojave na Califórnia.

Madonna: Eu penso que há muitos poderes mágicos, místicos no deserto. Eu penso que é um lugar mágico. Está assombrando totalmente à noite.

Kurt Loder: Você representa alguma caráter neste vídeo, qual a personalidade?

Madonna: Eu sou uma criatura mística no deserto e eu sou a incorporação de ânsia feminina

Kurt Loder: Você?!

Madonna: Sim!

Kurt Loder: Isso é bem engraçado!

Madonna: Aquela é minha dublê. Você pode ter adivinhado.

Kurt Loder: Sim eu sei. Ela está por aqui há muito tempo. Você tem alguma relação com sua dublê?

Madonna: Nenhuma. Eu tenho pena dela, ela que toma todo o frio e fica neste sol quente! Vamos voltar, pois eu estou bronzeando, e eu tenho que ficar bem pálida pra gravar o vídeo. Bem gótica!! Gótica não, o diretor não gostará nada disso.

O talentoso e jovem Chris Cunningham está dirigindo "FROZEN".

Chris Cunningham: Eu penso que ela viu o vídeo de Aphex e estava interessada e pediu para ver meu currículo. A verdade é, eu provavelmente me interessei pela idéia de fazer este vídeo pois já havia visto alguns vídeos dela. Há um par de vídeos que ela fez que eu me lembro de ver e pensar, " isso é brilhante ". eu me lembro de ver " Rain " algum tempo atrás e achei muito bonito, muito elegante.

Madonna falando para o diretor

Madonna: Como eu vou terminar isso na próxima cena? Como, esparrame águia em meu estômago? Eu pararei em um de minhas posições de ioga, parece que um osso estava crescendo pra fora... eu não estou brincando, parecerá realmente bom. Sim!

Chris: ok!!

De volta no estúdio

O que William (produtor William Orbit) trouxe a este projeto, Madonna?

Madonna: Uma certa pitada de gênio do tipo de louco. Ruídos.

Madonna: Bolhas.

WILLIAM: Chewiness.

Madonna: Muitos pedaços borbulhantes. Eu realmente não posso descrever nada.

Kurt Loder: É muito computadorizado eu diria. Não?

Madonna: Há muito sintetizador, mas há realmente muita guitarra, algo que eu não uso há muito tempo em meus álbuns.

Kurt Loder: Você poderia tocar algo para nós?

Madonna: Eu? Tocar?! Oh Deus, não!


Kurt Loder: Toque qualquer coisa?

Madonna: Oh Deus, por favor, eu não toco nada.

Madonna: Escute, todas minhas idéias estão em minha cabeça. Eu sou mais instintual. Eu apenas digo que sons são bom e digo "Ok. Não há nenhuma regra.

Madonna: "Skin ". É a canção que vamos trabalhar hoje.

Kurt Loder: Você mudou o nome da canção?

Madonna: Yeah, eu troquei.

Kurt Loder: Como se chamava antes?

Madonna: Não importa! Este é o jardim das guitarras.

Kurt Loder: Qual é a sua?

Madonna: Escute, eu realmente não toco guitarra. Elas são todas de William , ele pira aqui. OK? Eu não sei nada sobre qualquer delas.

Kurt Loder: Você tem algum efeito em sua voz?

Madonna: Yeah. Se você pusesse meus fones, você poderia ouvir isso. Oi Kurt? Você lá? Você ouve os efeitos?
(Canta) Do I know you from somewhere " Deu? Ei me deixe começar novamente. Do I know you from somewhere? Why do you leave me wanting more?"

Kurt Loder: Quando você entra no estúdio no primeiro dia, o que você tras contigo, fitas?
Madonna: O primeiro dia?! Primeiro eu escolho os produtores com que irei trabalhar, e então eu me sento com eles e jogo todas minhas canções que eu tenho escrito. (Cantando) Why do all the things I say sound like the stupid things I've said before?"
Eu vou e eu escrevo com músicos diferentes.

Kurt Loder: Você tem as letras, direito? Você tem a melodia?
Madonna: Às vezes eu não faço. Às vezes eu ouço um retalho de música e isso me inspirará. Às vezes há um par de canções das que eu ordeno, eu mantenho um diário e eu as escrevo nele, eu escrevo poesia e encho o diário. Eu levo um choque e dai reorganizo uma canção.

(Cantando) "I close my eyes..." Marius eu cantei errado? OK, volte. Eu fiz a última mal?

Esta canção eu escrevi junto. Algo nos salvou por último porque é muito áspero. Tem sido mais ou meno o esquema - eu tenho uma idéia, eles têm uma idéia, eles colocam algo que me inspira e eu me deito sobre um áspero vocal abaixo, isso os inspira. De fato, hoje nós começamos realmente entrando com os arranjos vocais.

Era "I close my eyes..." no lugar certo? Teve razão? Se eu cantar errado comece do ultimo verso.

(Tem sido realmente divertido, eu nunca me diverti tanto, realmente, trabalhando em... eu nunca me senti tão livre para experimentar. (Cantando)

Kurt Loder: É quase psicodélico, ousa o que eu digo.

Madonna: Yeah. Estou falando de drogas sem usá-las.

Kurt Loder: É possível?

Madonna: Nenhum de nós usa qualquer coisa. É possível se você tem as pessoas realmente certas. Porque em última instância, isso é que que drogas fazem, eles livram sua mente e lhe dão o sentimento que você não tem nenhuma inibição, você pode ir em qualquer lugar.

Kurt Loder: Você teve este período das drogas?Já usou LSD? Ou qualquer coisa assim?

Madonna: Não.

Kurt Loder: Nada?

Madonna: Não.

Kurt Loder: Ótimo!

Madonna: Eu fiquei fora dessa época das drogas!

Kurt Loder: Você só esteve em contato consigo mesma?

Madonna: Meu ego interno!

Kurt Loder: Sim.

Madonna: Bem, eu gostaria de pensar que eu sou. Eu quero dizer, eu vim de muito longeo. Eu pensava que estava em contato com meu ego interno, e então eu percebi que meu ego era evazivo.

Kurt Loder: Qual é a diferença?

Madonna: Ego é toda a satisfação por você só. Lá não está compartilhando muito, e generosidade envolveram.

Kurt Loder: Isto tudo é o fato de vc ser mãe?

Madonna: Tem muito haver com isso.

Madonna: Nós deveríamos fazer mais uma canção ou não?

Kurt Loder: Façamos mais uma.

Madonna: Aprovadamente.

Kurt Loder: Nos surpreenda com algo.

Madonna: Façamos " Little Star"

Kurt Loder: O que foi a inspiração para esta canção?

Madonna: Lola! Mais conhecida como Lourdes Maria. É a canção super sentimental do álbum.

Kurt Loder: Bem, Todos deveriam ter uma.

Madonna: Exatamente. Ela estará aqui mais tarde. Nós sempre trazemos Lola quando nós somos aproximadamente três quartos do modo por uma canção, e ela entalha a isto. Então nós sabemos que nós estamos no lugar certo.

Kurt Loder: Ela é bem precisa sobre isso?

Madonna: Oh, yeah. Ela se senta aqui e gosta de balançar para fora com o faders.

Kurt Loder: Oh, gosh... ela meche nos controle ?

Madonna: Uh, yeah, infelizmente!

Kurt Loder: Nenhuma dúvida se sua filha ouviu " Little Star". É a favorita dela? Você acha que ela suspeita que foi feita pra ela?

Madonna: Eu sei que ela gosta desta música, mas ela gosta de outras também, Ela realmente gosta de " Ray of Light". Ela começa a pular quando começa a tocar.

Kurt Loder: Você já pensou em dirigir seus próprios vídeos? Como Mariah Carey que está dirigindo seus próprios vídeos.

Madonna: Ela é muito corajosa. Eu nunca iria dirigir algo em que eu atuaria. Eu não aguentaria ficar indo de um lado pra outro. É bastante duro. Eu não sei como se pode fazer bem ambos, eu realmente não faço. A menos que você seja um homem, eles não se preocupam, você sabe o que eu quero dizer?

Kurt Loder: Como assim?

Madonna: Eles não se preocupam como eles olham, e, de fato, eles podem parecer ruins e podem escapar com isto. Não que você pareça ruim.

Kurt Loder: Obrigado.

Kurt Loder: Como será sua nova turnê?

Madonna: Eu não tenho a mínima idéia. Eu farei algo simples mas com muito requinte. Eu imaginei elementos visuais que eu gostaria de ter, mas eu ainda não reuni tudo. Vai ser um saco, sem dúvida.

Kurt Loder: Este é um projeto principal para se sentar e pensar em que músicas velhas você poderá usar na turnê?

Madonna: Nenhum.

Kurt Loder: Nada?

Madonna: Bem, eu não posso dizer nada, só não me imagino mais cantando Like a Virgin e Material Girl! Eu não sei que é aquela pessoa! Ela é uma versão uma antiga de mim. Uma ameba mal formada.

Kurt Loder: Você fala como se não gostasse dela.

Madonna: Não, não, não, eu sou muito apaixonada por ela! Eu só não sabia o impacto que eu estava causando. Se eu tivesse sabido quando eu estava fazendo essas canções que para o resto de minha vida eu ia ser chamado... você sabe...
Kurt Loder: A Material Girl!
Madonna: Yeah eu nunca as teria feito. Eu nem mesmo quero saber de "Vogue" entenda o que eu quero dizer? Eu sinto tudo aquilo há cem anos longe de mim.

Kurt Loder: Como você se sente agora?

Madonna: Canções são como tatuagens. Eles representam um tempo de sua vida, e se você sente que você mudou, é difícil voltar lá e cantar isto com sentimento.

Kurt Loder: Você pode sair na estrada apenas com o álbum novo?

Madonna: Eu gostaria. Eu não sei se eu poderei fazer isso.

Kurt Loder: O que a impediria?

Madonna: Ninguém! Me alegrei por perguntar isto!

Kurt Loder: Obrigado, Maddy. Nós iremos onde você for do jeito que for!!!


Tradução: Jonny Erdmann