<< turnês

Depois de se afastar 8 anos dos palcos, Madonna retornou em grande estilo no ano 2001 com a "Drowned World Tour". Foram 3 meses de ensaios exaustivos e a estreia mundial foi em Barcelona, na Espanha.

A tour percorreu 6 países em um total de 47 shows. Apesar do roteiro restrito ao hemisfério norte e países ricos, esta havia sido a maior tour de Madonna até então.


 

» A tour começaria em Colônia, na Alemanha no dia 5 de junho, mas foi cancelada por problemas técnicos.

» Um fã alemão de 26 anos ganhou um ingresso para assistir a tour em uma promoção de um site onde o vencedor teria que transar com uma repórter (!).

» Madonna deu uma de pão-dura e não liberou a entrada para as celebridades que queriam assistir ao show, quem queria vê-la teve que pagar como qualquer mortal.

» Quando a 'Drowned World Tour' chegou a América, Madonna trocou o figurino do bloco punk-rock. Ela substituiu "Gone" por "You´ll See" nas primeiras apresentações, mas nos demais shows retornou para "Gone"

» O segundo show de New Jersey no dia 3 de agosto foi cancelado por problemas na garganta de Madonna.

» No dia 15 de Agosto, véspera do aniversário de Madonna, Guy Ritchie, marido da cantora, subiu ao palco com um bolo e todos cantaram 'Parabéns' para ela!

» O show do dia 26 de Agosto foi transmitido ao vivo mundialmente pela HBO batendo recordes de audiência.

» A partir do do show de Boston, Madonna cansou de escovar os cabelos antes das apresentações e tornou seu penteado natural, sem maiores intervenções de cabeleleiros.

» O show do dia 11 de setembro que seria realizado em Los Angeles foi cancelado devido aos ataques terroristas nos Estados Unidos. Outros 3 show foram adiados pelo mesmo motivo. Quando as apresentações finalmente puderam ser realizados, Madonna não cantou 'Oh Dear Daddy' e falou sobre a violência. No final bloco Gueixa a cantora também não atirou no bailarino, como era programado.

» A renda dos 3 últimos shows em Los Angeles foram doadas para as instituições que tomariam conta das crianças das pessoas vítimas dos ataques terroristas.

» No último show da tour, Guy Ritchie, marido de Madonna, subiu ao palco em 'Beautiful Stranger' onde fez uma performance para Madonna.

» A foto da capa do DVD é uma foto tirada por sua amiga Rosie O'Donnell.

» Ao vivo, assim que o show terminava, uma projeção com o personagem Ali G (que participou do clipe de Music) surgia na tela e mandava as pessoas irem embora.


Banda
Madonna: Guitarra e violão, Monte Pittman: Guitarra e Violão, Stuart Price: Guitarra e teclados, Steve Sidelnyk: Percussão

Backing Vocals

Donna DeLory, Niki Harris

Diretor Musical
Stuart Price

Dançarinos

Christian Vincent, Ruthy Inchaustegui, Nito Larioza, Tamara Levinson, Anthony Jay Rodríguez, Ryan Sábado, Kemba Shannon, Jamal Story, Eko Supriyanto, Addie Yungmee.

Coreografias
Alex Magno

Diretor de palco
Jamie King

Figurinos
Jean Paul Gaultier e Dean e Dan Caten for DSquared





Esses são alguns dos vídeos exibidos durante as performances.


Drowned World/Substitute for Love


Impressive Instant


Beautiful Stranger


Paradise (Not for Me)


Frozen


Sky Fits Heaven


Mer Girl II


What it Feels Like for a Girl


Don't Tell Me


Secret


Music


Ali G




Pôsteres de divulgação:

 

»"No palco, ela doma um touro mecânico, voa suspensa por cabos de aço e estraçalha na guitarra como uma punk escocesa, homenagem apaixonada às raízes do maridão, Guy Ritchie. Só as trocas de roupa são seis - todos figurinos do estilista Jean-Paul Gautier, talhados para ressaltar sua invejável forma física. Agora, é manter o corpão sarado, ao ritmo de quatro shows por semana. Para esculpir os braços poderosamente musculosos e a barriguinha de tábua, a cantora investiu três horas diárias puxando ferro e fazendo power ioga" Revista Veja .

» "MADONNA: A estrela eterna volta aos palcos" Revista Época

» "Grandiosidade facilmente perceptível pela platéia, que, além de um espetáculo visualmente rico, incrementado pelo cenário com seis telões gigantes (que exibiam desde luzes azuis, a clipes antigos de Madonna e desenhos japoneses), pôde ver uma Madonna como sempre camaleônica: roqueira, gueixa, cantora de folk, vaqueira, escocesa, espanhola e, absolutamente, mãe(...) À platéia, só restou ecoar sucessivos - e ensandecidos - "Olés"!. O Globo

» "No show, ela mistura suas mil personalidades em um mesmo cenário, que transita do estilo "Blade Runner", algo de ficção científica, passa pela cultura oriental e termina numa imensa discoteca" Folha de São Paulo

» "...Madonna abriu a sua, já esgotada, turnê mundial a noite passada - e lembrou a todos nós, porque ela tem estado no topo por quase 20 anos!" Sunday People

» "...Ela devería se portar como uma mãe de 42 anos mas Madonna prova, ela ainda é a mulher mais obscena do pop..." The Sun

» "O Ícone Pop Madonna, começou sua primeira turnê em oito anos, no sábado à noite, com um espetacular concerto, já esgotado, na cidade de Barcelona, Espanha..." BBC News

» "...o concerto foi uma sensação, com pessoas dormindo nas ruas, por dias, na tentativa de conseguir ingressos..." New York Post

» "No espetáculo, a cantora apresentou as canções de seu novo disco Music e repassou sucessos de sua carreira. Explorou, durante toda a noite, inúmeros recursos plásticos e tecnológicos, criando um ambiente hipnótico". Agência Reuters

»"Os presentes puderam degustar a melhor montagem pop que se pode ver este ano em todo mundo" Agência Efe

» "Ela consegue ser agressiva o bastante para atirar num bailarino no palco ou para ser uma roqueira empunhando uma guitarra no palco. Seu universo passa também por uma Madonna camponesa, uma gueixa sedutora e uma cantora folk capaz de transformar o tema do faroeste americano numa música dançante tecno." El País

» " ... com este show ela o fez mais uma vez...deixando que suas músicas e dança falem por si, o show surpreendentemente, e de forma muito bem-vinda, é econômico nesse ridículo show de pirotécnicos, que domina a grande maioría das turnês, nos dias de hoje...é o melhor espetáculo pop de todos os tempos. É de perder o fôlego!" New Music Express

» "....você vê que a Drowned World Tour foi feita para intimidar o público tanto quanto para entertê-lo."
"Um abutre (???) da cultura por excelência, Madonna sempre deu ao pop uma sesibilidade evoluída, mas a Drowned World Tour coloca essa sensibilidade bem na sua cara.. É um tributo a sua incrível atração magnética e acima de tudo a sua abilidade em fazer música pop."
"...a coreografia deixa qualquer outro show pop comendo poeira..."
"Se a maioria dos músicos colocasse um décimo da energia criativa que Madonna põe nos seus shows, todos nós estaríamos muito melhores."
"Madonna continua criativamente jovem por sugar o melhor da cultura ao redor."
"Madonna pode deixar todas as suas músicas antigas para sua turnê de despedida. E pelas atuais evidências, isso só deve acontecer por volta de 2040." New Musical Express

 

Esta é a capa do DVD da Drowned World Tour.